Unidade de bio-resíduos “não vai libertar cheiros”, garante presidente da câmara de Paredes

Publicado em Publicado por: O Paredense

Depois de ter sido anunciada a construção de uma unidade industrial de tratamento de bio-resíduos na zona industrial de Parada/Baltar pela Ambisousa, o PSD e o presidente da junta de Parada de Todeia, eleito pela CDU, levantaram questões sobre o projeto na última sessão da Assembleia Municipal.

O assunto foi trazido para discussão por Albertino Silva, presidente da junta de Parada de Todeia, que lembrou o teor das notícias vindas a público que apontam para uma “unidade de matriz tecnológica avançada, ambientalmente adequada e financeiramente sustentável” onde foi invocado que “a escolha do local obedeceu a critérios que têm a ver com a centralidade, a facilidade de acessos com a autoestrada A4 e a proximidade à rede de gás natural onde vai ser injetado o biogás produzido”.

A notícia completa na edição em papel de 1 de julho de 2021 ou na edição online.