Recolher obrigatório e restrições horárias terminam. Reabertura do país arranca a 1 de agosto.

Publicado em Publicado por: O Paredense

O Primeiro-ministro anunciou hoje um novo plano de desconfinamento para o país, que prevê um alívio das restrições em três fases e em função do plano de vacinação em curso.

A primeira fase arranca já este domingo, 1 de agosto, com o fim do recolher obrigatório e medidas uniformizadas em todo o território nacional, em vez de se aplicarem por concelhos. António Costa garantiu que nesta data o país deverá ter 57% da população completamente vacinada.

A partir de 1 de agosto deixa de existir limitação horária de circulação na via pública e restrições de horários nos estabelecimentos. Comércio, restauração e espetáculos retomam os horários normais, havendo uma limitação máxima de funcionamento até às 2 da manhã.

Será necessário certificado digital ou teste negativo para viajar, aceder a estabelecimentos turísticos e alojamentos locais, restaurantes no interior (ao fim de semana e feriados), ginásios para aulas de grupo, termas e spas, casinos e bingos e também em eventos culturais, desportivos ou corporativos com mais de mil pessoas (em ambiente aberto) e 500 pessoas (em ambiente fechado). O mesmo acontece em casamentos e batizados com mais de 10 pessoas.

Nesta primeira fase do desconfinamento regressam também os eventos desportivos com público (regras a definir pela DGS) e os espetáculos culturais com 66% da lotação. O teletrabalho passa de obrigatório para recomendado, quando as atividades o permitam.

Na segunda fase do desconfinamento, prevista para 5 de setembro, deixará de ser obrigatório o uso de máscara na via pública. A lotação nos casamentos, batizados e espetáculos culturais passará para 75% e nos transportes públicos não haverá limites.

Na terceira fase, em meados de outubro, com 85% da população vacinada, os bares e discotecas poderão reabrir, sendo exigido teste negativo ou certificado digital para a entrada nestes espaços. Os restaurantes deixam de ter limite máximo de pessoas por grupo e de lotação.