Incidência e nível de risco de contágio volta a subir em Paredes

Publicado em Publicado por: O Paredense
Foto: DR
Foto: DR

A incidência de novos casos por 100 mil habitantes voltou a subir no concelho de Paredes, nos últimos 14 dias. O relatório semanal da Direção-geral de Saúde (DGS) sobre a evolução de contágio a nível concelhio divulgado esta sexta-feira, 23 de abril, mostra que Paredes tem a maior incidência de casos na região do Vale do Sousa, acima do limite de 120 casos por 100 mil habitantes que pode implicar um retrocesso no desconfinamento.

Nas semanas de 7 a 20 de abril, o concelho de Paredes registou um aumento de incidência de 138 para 209 casos por 100 mil habitantes, uma subida de 51%.

Recorde-se que Paredes é um dos 13 concelhos que está em risco de retroceder no processo de desconfinamento se não baixar a incidência de casos no território.

O segundo caso mais grave da região é Castelo de Paiva, que também registou um aumento de 86% na incidência, passando de 19 para 136 casos por 100 mil habitantes a 14 dias.

Penafiel e Paços de Ferreira, que na semana passada estavam abaixo do limiar, registaram também um crescimento no número de casos. Penafiel registou uma subida de 71%, de 37 para 130 casos por 100 mil habitantes. Já Paços de Ferreira voltou a subir o risco de contágio, passando de 116 para 125 casos, mais 7%.

Lousada também registou uma subida de 51 para 56 casos, mas continua longe do nível de incidência que pode limitar o confinamento. Felgueiras foi o único concelho da região a baixar o risco de contágio. Passou de 35 para 34 casos por 100 mil habitantes.

Nas últimas 24 horas foram registados mais 506 casos positivos de Covid-19 em Portugal e mais um óbito.