Inauguradas obras de ampliação da ETAR de Campo que permitiram quase duplicar capacidade de tratamento

Publicado em Publicado por: O Paredense
FOTO: CM Paredes.

Foi inaugurada esta segunda-feira, 21 de junho, a obra de ampliação e remodelação da ETAR de Campo, em Valongo. O investimento de 5,5 milhões de euros permitiu aumentar a capacidade de tratamento do equipamento, passando a servir 98.278 habitantes (antes eram 51.317 habitantes).

As obras vão permitir por fim aos maus cheiros e melhorar a qualidade da água do Rio Ferreira, sendo fundamentais para os concelhos de Valongo e Paredes, sublinharam os autarcas de Valongo, José Manuel Ribeiro, e de Paredes, Alexandre Almeida.

A ETAR foi concebida em 1996 para servir as populações das freguesias de Valongo, Campo e Sobrado do município de Valongo e as freguesias da Gandra, Rebordosa, Lordelo, Duas Igrejas, Astromil e Vilela do município de Paredes, “constitui a principal unidade de tratamento de águas residuais na bacia do rio Ferreira”, refere a câmara de Valongo em nota de imprensa.

Face à evolução dos caudais afluentes e ao aumento da taxa de cobertura da população servida superior à prevista em 2004 a ETAR atingiu os caudais e cargas estimados para o ano de horizonte do projeto de 2016, o que conduziu a uma situação de sobrecarga da instalação.

Em 2015, a Águas de Valongo, empresa concessionária da água e saneamento no concelho que pertence ao grupo Be Water, apresentou uma candidatura ao POSEUR para obter apoio na realização da obra, que ultrapassou os 3,3 milhões de euros.

A intervenção realizada na ETAR de Campo consistiu no “aumento da capacidade hidráulica e de carga mássica da instalação, através da construção da terceira linha de tratamento da fase liquida e ajustamentos em alguns órgãos de tratamento, nomeadamente uma etapa adicional no processo de tratamento da fase sólida, que incluiu a construção de um digestor anaeróbio mesófilico com aproveitamento do biogás para aquecimento das lamas, traduzindo-se num aumento da capacidade de tratamento da ETAR de 51.317 habitantes, para 98.278 habitantes”, frisou o CEO da Be Water, Alberto Carvalho Neto.

“Ainda bem que esta infraestrutura já está concluída. É fundamental não só para Valongo como para Paredes”, declarou o presidente da câmara de Paredes, Alexandre Almeida. “A câmara de Paredes disse presente quando teve de comparticipar esta obra, já que a parte que não foi financiada pelos fundos comunitários teve de ser financiada pelas câmaras de Valongo e de Paredes para que não sejam repercutidos esses valores nos particulares”, acrescentou o autarca.  

Já o presidente da câmara de Valongo, José Manuel Ribeiro, realçou que esta “é uma intervenção aguardada há muitos anos que vem colocar um ponto final àquilo que eram os odores que se faziam sentir na área e contribuir para melhorar a qualidade da água”.

FOTO: CM Paredes.