Dia Municipal do Bombeiro assinalado com homenagens às cinco corporações

Publicado em Publicado por: O Paredense

O Município de Paredes assinalou ontem o Dia Municipal do Bombeiro com uma homenagem às cinco corporações de bombeiros do concelho. A cerimónia decorreu em Rebordosa, com uma exposição de veículos clássicos no Parque do Rio Ferreira. Seguiu-se a sessão solene realizada na Avenida Doutor António Rangel, junto à cooperativa A Celer e um desfile apeado e motorizado das corporações.

Salomé Santos, presidente da junta de Rebordosa, freguesia que acolheu este ano as celebrações, sublinhou a importância da iniciativa que dignifica a profissão de bombeiro e o voluntariado humanitário e aproxima a população dos bombeiros.

“Dedicar um dia do calendário aos nossos bombeiros é só um dia, mas, se neste dia nos lembrarmos de que dão a vida por nós, se neste dia nos mostrarmos esperançosos perante a adversidade, se neste dia reconhecermos que há tão poucos que dão tanto por tantos, então, este dia, este único dia tem o potencial de se fazer ouvir nos outros 364 dias do ano. Por causa deste dia e se for este o nosso espírito, os nossos bombeiros serão mais fortes e, se os nossos bombeiros forem mais fortes, a nossa comunidade sentir-se-á mais confiante, mais segura, mais próspera e mais solidária”, referiu a autarca, garantindo que este ano a homenagem teve um significado ainda mais especial por ser realizada em Rebordosa.

“Comemorar o Dia Municipal do Bombeiro no Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas faz todo o sentido porque o amor ao nosso país pede-nos que coloquemos em prática a compaixão no seu sentido mais nobre e que essa seja vivida com o exercício efetivo da fraternidade. A história de Portugal escreve-se de heróis e vocês são sem dúvida os nossos heróis do dia a dia”, acrescentou.

O comandante dos bombeiros voluntários de Rebordosa, Simão Barbosa, lembrou “o ano particularmente difícil” e “a luta desigual e sem precedentes” contra a Covid-19 e deixou uma palavra de reconhecimento a todos os que estiveram na linha da frente a prestar um “serviço de grande relevância e excelência às populações”.

“Há momentos que, por força de toda a nossa atividade, e, por vezes, até distraídos não agradecemos pelo bem que fazem. Sendo um serviço voluntário, cumprem com as vossas obrigações pelo juramento que fizeram. A todos os bombeiros do município de Paredes o muito obrigado por tudo”, rematou.

Comandante Simão Barbosa

Também o presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Rebordosa, Abel Moreira, agradeceu aos bombeiros “o que fazem pela sociedade”“Cada bombeiro tem a hipótese de salvar vidas e bens do próximo. Isto faz-me acreditar que os bombeiros voluntários fazem sentido. Por este motivo, digo que tenho orgulho em pertencer e fazer parte dos bombeiros voluntários e quero fazer um agradecimento especial a todos e agradecer à câmara por comemorar este dia”, sublinhou.

Presidente dos bombeiros de Rebordosa, Abel Moreira.

Já Orlando Rodrigues, vice-presidente da Federação dos Bombeiros do Porto, destacou a importância destes momentos para “manifestar gratidão por tudo aquilo que foi feito”. “Na hora da tragédia, da dor e do sofrimento são sempre os bombeiros que estão lá com a sua competência, a sua solidariedade e coragem. Transportam nas suas fardas a confiança e a esperança junto daqueles que mais precisam de ajuda”.

No mesmo sentido, Bruno Alves, secretário do Conselho Executivo da Liga dos Bombeiros Portugueses, deixou uma palavra de reconhecimento e de gratidão aos bombeiros e familiares e disse que é preciso “fazer mais para que sejam reconhecidos”. “Dissemos presente numa pandemia, estamos presentes o Dispositivo de Combate a Incêndios Rurais e dizemos presente quando um cidadão precisa do nosso auxílio. Fazemos o nosso trabalho, dedicamo-nos e estamos lá quando é necessário. Por isso quem tem o poder para nos reconhecer que o faça”.

O comandante Distrital de Operações de Socorro, Albano Teixeira, destacou o apoio que o município de Paredes tem dado aos bombeiros e o trabalho exemplar que tem sido feito pelas corporações do concelho nas mais variadas situações. “Faço um reconhecimento ao apoio que a câmara municipal tem dado às associações humanitárias e tudo o que tem feito em prol da Proteção Civil para a segurança e socorro de todos os paredenses”.

Os nossos heróis bombeiros são o orgulho da comunidade”

Elias Barros, vereador da Proteção Civil

Intervindo também na sessão solene, o vereador da Proteção Civil destacou a escolha de um dia tão importante para o país para celebrar o Dia Municipal do Bombeiro e homenagear “os nossos heróis que são o orgulho da comunidade” e sublinhou o papel que desempenham no socorro e na Proteção Civil.

“Podemos continuar a contar com os bombeiros para estar na linha da frente a combater e minimizar os danos que prejudicam pessoas e bens e, principalmente, aqueles que mais precisam”, frisou Elias Barros, acrescentando que o município vai continuar o trabalho conjunto com todas as corporações.

“Irão continuar a ser identificados e beneficiados pelo município com a colaboração técnica dos serviços municipais de Proteção Civil e também com as cinco corporações de bombeiros os acessos a zonas mais críticas para, com isso, reduzirmos ao máximo o número de ignições e área ardida no nosso concelho”.

O presidente da câmara, Alexandre Almeida, lembrou que o Dia de Portugal o país homenageia aquilo que tem de mais valioso, que é a língua portuguesa. “O dia escolhido para homenagear estes homens e mulheres foi o Dia de Portugal, que é um dia em que o país quer homenagear aquilo que temos, de mais valioso, que é a língua portuguesa, e fazer um tributo às forças armadas. Em Paredes, quisemos também homenagear aqueles que são o braço armado, a força armada da Proteção Civil em Paredes”, disse o presidente da câmara, Alexandre Almeida, assumindo-se orgulhoso em presidir a um município com a qualidade das cinco corporações de bombeiros que existem em Paredes.

Alexandre Almeida, presidente da câmara

Na sua intervenção, o autarca destacou ainda o investimento de “quase três milhões de euros” feito pelo município ao nível da Proteção Civil, apostando sobretudo na requalificação dos quartéis, e deixou um desafio para o futuro, apoiar a renovação de viaturas das corporações.