CDS Paredes acusa executivo de “irresponsabilidade” no processo de resgate da água e saneamento

Publicado em Publicado por: O Paredense
deputada CDS, Ana Raquel Coelho
Vice-presidente do CDS, Ana Raquel Coelho. Foto: Arquivo.

Depois de ter sido conhecido o parecer negativo da Entidade Reguladora dos Serviços de Água e Resíduos (ERSAR) ao resgate da concessão de água e saneamento e à constituição dos serviços municipalizados o CDS veio criticar a postura da câmara municipal de Paredes.

Em comunicado divulgado ontem, a concelhia de Paredes do CDS acusa o executivo municipal de “irresponsabilidade que arruinará o concelho”.

“O executivo PS sempre afirmou em Assembleia Municipal que só depois de conhecido o parecer da ERSAR é que levariam o assunto para discussão naquele órgão, mas o que verificamos, mais uma vez, é que dizem uma coisa e fazem outra”, critica Ana Raquel Coelho, vice-presidente da concelhia.

A dirigente centrista considera que a situação “não é só grave por mentirem aos paredenses, é mais grave ainda porque, tendo conhecimento que o resgate foi manifestamente chumbado pelo regulador tenham ocultado o resultado, talvez à espera que passasse despercebido, ou que a população se esquecesse”.

Ana Raquel Coelho recorda que o CDS tem vindo desde março a pedir ao presidente da câmara que divulgasse se tinha em sua posse o parecer do regulador. “Se o tivesse e fosse negativo, como se veio a verificar, seria ruinoso para o concelho de Paredes, e se não o tivesse, teria sido uma total irresponsabilidade ao avançar para o resgate e para um empréstimo sem conhecer o parecer”, afirma.

O CDS sustenta ainda que se a ERSAR entende que o modelo económico proposto pela câmara não é mais benéfico do que o da concessionária “só podemos concluir o preço da água não vai descer, mas subir, e que a indemnização a pagar custará aos cofres da autarquia largas dezenas de milhões de euros”.

Contactada, a câmara de Paredes não quis responder às críticas e remeteu esclarecimentos para a reunião do executivo que se realiza esta quarta-feira, 21 abril.