CDS defende criação de fundo de emergência municipal para apoiar famílias, empresas e saúde

Publicado em Publicado por: O Paredense

O CDS-Paredes recomendou ao executivo municipal a criação de um fundo de emergência municipal para apoiar famílias, empresas e saúde.

A Comissão Política do CDS-Paredes entende o Orçamento Municipal do próximo ano deve conter medidas mais exaustivas não só para “prevenir a propagação do vírus na comunidade, mas também acautelar as dificuldades com que as famílias e empresas se deparam”.

Num documento designado “Orçamento em Tempos de Pandemia”, o CDS-Paredes defende que as famílias que vejam os seus rendimentos reduzidos por força de lay-off ou desemprego devem ser apoiadas com a isenção imediata da tarifa de resíduos sólidos urbanos, tarifa da água e saneamento, a comparticipação de 50% do valor da renda e das faturas de água, eletricidade e gás, a comparticipação nas despesas alimentares, médicas e medicamentosas, a redução o da taxa de IMI para o mínimo e a isenção ou redução das taxas das creches e jardins-de-infância municipais.

A notícia completa na edição em papel de 26 de novembro de 2020 ou edição online.