Bombeiros de Lordelo esperam inaugurar novo quartel até final do ano

Publicado em Publicado por: O Paredense
Maquete do quartel. Foto: DR.

Os bombeiros voluntários de Lordelo assinalaram, no passado dia 11 de maio, o 51.º aniversário com uma cerimónia simples e simbólica face às restrições impostas pela pandemia.

Até ao final do ano a corporação espera inaugurar o novo quartel que vai trazer melhores condições aos bombeiros e garantir outras mais valias do ponto de vista operacional.

O investimento superior a 2 milhões de euros será apoiado pelo município de Paredes e junta de Lordelo, associações e coletividades da freguesia, empresas e a população em geral.

Miguel Ferreira, presidente da direção, diz que o novo quartel será mais operacional e moderno, garantindo as condições necessárias para a corporação crescer nos próximos 100 anos.

Investimento deverá ultrapassar os 2 milhões de euros

Comandante, José Freitas, e presidente da direção, Miguel Ferreira.

A construção de um novo quartel foi uma ambição assumida desde cedo pela atual direção. Quando chegou à presidência dos bombeiros de Lordelo, em 2015, Miguel Ferreira diz que existia um projeto para requalificar e ampliar o atual quartel, mas a nova direção sempre quis avançar para um edifício novo, construído de raiz.

“Não vimos ali um local capaz de nos dar um espaço digno”, frisou o dirigente, assumindo que além da ampliação estar limitada pela localização do quartel, instalado no centro da cidade, as instalações já estavam desadequadas para as necessidades atuais.

“Em vez de estarmos a gastar o dinheiro num remedeio quisemos partir para uma obra de raiz que desse condições para os próximos cem anos. Este é um quartel para futuro e que vem resolver os problemas da corporação”

Seis meses após o lançamento da primeira pedra, o novo quartel já tem o esqueleto pronto, estando agora a ser iniciada a fase de acabamentos interiores. Miguel Ferreira explica que o novo edifício foi construído com cimento pré-fabricado, material que garante maior proteção em caso de incêndio. Além disso, “terá todas as condições necessárias para os bombeiros”, incluindo sala de convívio, bar, ginásio, salas de formação, camaratas e um grande parque de viaturas. O investimento deverá ultrapassar os 2 milhões de euros e os bombeiros contam com a comparticipação de todos para terminar a obra. (…)

A notícia completa na edição em papel de 20 de maio de 2021 ou na edição online.