Assinados contratos de comparticipação para alargar rede de equipamentos sociais no concelho

Publicado em Publicado por: O Paredense
FOTO: CM Paredes.

Foram aprovados três investimentos no âmbito do Pares 3.0 no concelho de Paredes destinados ao alargamento da capacidade e qualificação da rede de equipamentos sociais.

Segundo a autarquia, foram aprovados os projetos para construir um Centro de Atividades e Capacitação para a Inclusão (CACI) em Sobrosa, e duas Estruturas Residenciais para Idosos, em Beire e Cete.

Os contratos de comparticipação financeira do Programa de Alongamento da Rede de Equipamentos Sociais 3ª Geração – Pares 3.0 foram assinados, no passado dia 20 maio, na Fundação Manuel António da Mota, no Porto. A sessão contou com a presença da Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, da Secretária de Estado, Ana Sofia Antunes, do Diretor do Centro Distrital do Porto do Instituto de Segurança Social I. P., Miguel Cardoso, e da vereadora da câmara de Paredes, Tânia Ribeiro.

O PARES 3.0, lançado em 2020, consiste em candidaturas a projetos de investimento destinados ao alargamento da capacidade e qualificação das respostas oficias, concretamente estrutura residencial para pessoas idosas (ERPI), serviço de apoio domiciliário (SAD), centro de dia, centro de atividades ocupacionais (CAO), lar residencial e residência autónoma (ambos no âmbito da deficiência).

No concelho de Paredes, as instituições apoiadas foram a Obra de Assistência Social da Freguesia de Sobrosa, a Associação de Apoio à 3.ª Idade de S. Miguel de Beire e o Centro Social de Cete.