USF Terras do Souza completou 10 anos

Publicado em Publicado por: O Paredense

Especialista e assistente graduada em Medicina Geral e Familiar, Sónia Marcelo é, desde 2009, coordenadora da Unidade de Saúde Familiar Terras do Souza (do Agrupamento de Centros de Saúde Tâmega II – Vale do Sousa Sul) que completou em julho 10 anos de atividade.

Natural de Luanda e residente no Porto, Sónia Marcelo tem desde infância uma ligação “afetiva” a esta zona, por acompanhar o pai, também médico, que exercia medicina privada nos concelhos de Paredes e Penafiel.

Foi eleita pelos seus pares e lidera atualmente uma equipa multiprofissional composta por 9 médicos, 9 enfermeiros e sete secretários clínicos, que dá resposta a cerca de 17 mil utentes de oito freguesias do concelho de Paredes: Beire, Bitarães, Castelões de Cepeda, Madalena, Mouriz, Louredo, Gondalães e Vila Cova de Carros.

Sónia Marcelo é responsável por coordenar todas as atividades da equipa, de modo a garantir o cumprimento do plano de ação e os princípios orientadores da atividade da USF. Além disso, tem de gerir processos, assegurar a representação externa e presidir ao conselho geral da USF, realizando reuniões com a população abrangida ou com os seus representantes para dar a conhecer o plano de ação e o relatório de atividades.

Ao contrário da maioria das instituições públicas, nas USF’s os coordenadores são eleitos pelos seus pares, numa lógica de equidade para cada profissional de saúde na tomada de decisão. “Esta é uma das grandes diferenças da maioria das instituições públicas e uma “pedrada no charco” na visão tradicional da gestão, ao permitir que o mérito seja premiado e que seja cada elemento da equipa, com o seu voto, a definir todas as decisões referentes à unidade”, sublinha a coordenadora.

O modelo permite que seja feita uma gestão de proximidade, em que a coordenadora pode também delegar competências noutros elementos da equipa, criando uma cultura de confiança e responsabilidade e promovendo uma gestão mais participativa.

10 anos de crescimento

A USF Terras do Souza iniciou funções a 1 de julho de 2009, concretizando um projeto “há muito desejado” pelos profissionais do antigo centro de saúde, “pela necessidade sentida na prestação de cuidados de saúde de qualidade, numa zona até então extremamente carenciada”.

Este modelo organizativo inspirou-se nas “experiências inovadoras” desenvolvidas anteriormente nos centros de saúde e deram corpo a novas formas de organização dos cuidados de saúde, entre elas o regime remuneratório experimental (RRE) estabelecido para os médicos.

Em 10 anos de atividade, a USF Terras do Souza conseguiu resultados efetivos na melhoria dos cuidados de saúde prestados à população, mudando o paradigma da falta de médicos de família na região. “Numa zona extremamente carenciada, será difícil esquecer a dificuldade de resposta aos utentes, no passado. Este centro de saúde tinha cerca de 10 mil utentes sem médico e a necessidade de horas e horas de espera para garantir atendimento nas chamadas “vagas”, ainda, está bem patente na memória dos profissionais. Com a USF, todos os utentes inscritos passaram a ter médico de família, enfermeiro de família e secretário clínico, privilegiando-se a estrutura familiar”, sublinha a coordenadora.

 

Leia a reportagem completa na edição em papel de 17 de outubro de 2019 ou subscreva a edição online.

Share This: