Tribunal da Relação reduz indeminização por morte de criança

Publicado em Publicado por: O Paredense
Paróquia de Castelões de Cepeda tinha sido condenada em 1.ª instância a pagar 155 mil euros aos pais

Paróquia de Castelões de Cepeda tinha sido condenada em 1.ª instância a pagar 155 mil euros aos pais

O Tribunal da Relação do Porto (TRP) confirmou a condenação da Paróquia de Castelões de Cepeda no caso do menino de 10 anos que morreu atingido pelo ramo de uma árvore no átrio da igreja, em 2010, mas reduziu para 145 mil euros a indeminização a pagar pela paróquia à família da criança.

O TRP entendeu que a Paróquia de Castelões de Cepeda não conseguiu provar que manteve a vigilância e o cuidado que era exigido sobre a árvore ou que a queda da mesma ocorreria qualquer que fosse o seu cuidado e que, por isso, “é responsável pela indemnização devida aos autores pela morte do seu filho menor, em consequência da queda da dita árvore”, pode ler-se no acórdão.

Paróquia já entregou 50 mil euros à família

O Padre Vitorino Soares falou pela primeira vez sobre este caso e admite que esperava outra decisão do TRP. “Nunca nos sentimos culpados pela queda do ramo da árvore e por isso ficamos surpreendidos, mas vamos cumprir a decisão e pagar o que temos de pagar”, garante.

 

Leia a notícia completa na edição em papel de 30 de junho de 2016 ou subscreva a edição online.

Share This: