População de Lordelo quer solução definitiva para rio Ferreira

Publicado em Publicado por: O Paredense

A situação do rio Ferreira, em Lordelo, agravou-se nos últimos meses: cheiros nauseabundos, dejetos sólidos, água tépida e muitos insetos. A população fala de um “crime ambiental sem precedentes” e exige que seja encontrada uma solução definitiva para o problema.

Em causa estão as obras de remodelação e ampliação da ETAR de Arreigada, em Paços de Ferreira.

O tema marcou a presidência participativa realizada na freguesia de Lordelo, no passado dia 11 de outubro, onde vários moradores pediram uma solução para o problema. “Como é possível em pleno século XXI vivermos nestas condições? Vemos um crime ambiental a ser feito e ninguém faz nada. Mandei email’s para a Agência Portuguesa do Ambiente, para o Ministério do Ambiente e para a delegada de saúde e todos deram a mesma resposta: não é da nossa competência, mas estamos a analisar a situação. E, entretanto, já passaram cinco ou seis meses” sustentou Brunilde, moradora de Cerqueda.

 

Leia a notícia completa na edição em papel de 17 de outubro de 2019 ou subscreva a edição online.

Share This: