Ponto premeia “crença”

Publicado em Publicado por: O Paredense

Texto escrito por Cristina Borges.

Na 21ª jornada do Campeonato de Portugal, o União Sport Clube de Paredes deslocou-se a Santa Maria da Feira para defrontar o Lusitânia de Lourosa, pela terceira vez nesta época. Depois de terem sido derrotados pela equipa feirense na eliminatória da Taça de Portugal e de terem registado um “nulo na primeira volta” do campeonato, os unionistas procuravam agora a “desforra”.

Ainda assim, a “vingança” não parecia ser fácil de conquistar, uma vez que os da casa chegaram à vantagem logo aos 15 minutos por intermédio de Diogo Cunha. Mas os paredenses não desistiram e conseguiram chegar à igualdade no marcador ainda no primeiro tempo através de Joel.

Na segunda parte, o equilíbrio entre ambas as equipas manteve-se mas foi novamente o conjunto de Rui Quinta o primeiro a “faturar”. Diogo Cunha estava em tarde inspirada e bisou na partida ao apontar o segundo do Lusitânia.

Novamente em desvantagem, o Paredes voltou a mostrar “crença e ambição” e conquistou o empate final aos 89 minutos através de Madureira.

A “igualdade a dois” estabeleceu os paredenses no sétimo lugar da tabela classificativa com 31 pontos. O Lusitânia de Lourosa ocupa o terceiro posto com mais.


No final do jogo, Eurico Couto considerava um “resultado merecido”: “Conseguimos ser muito competentes anulando as dinâmicas do adversário e aproveitando e alimentando as nossas. Isso tornou-nos uma equipa muito competitiva. O ponto conquistado é um prémio pelo desempenho que poderia, com melhor critério nos últimos minutos, ter sido até a vitória, num resultado que me parece justo. Quando estamos ligados ao que nos orienta e somos determinados, apresentamos bons desempenhos”.

Share This: