Piscina ao ar livre, reformulação estádio das Laranjeiras e obras de saneamento arrancam no próximo ano

Publicado em Publicado por: O Paredense

Os dois anos de mandato na câmara municipal de Paredes foram dedicados primeiro à organização interna e equilíbrio das contas e segundo a planear e projetar obras que já estão a ser executadas e outras que serão construídas nos próximos dois anos.

Entre essas obras estão a conversão do pavilhão gimnodesportivo num fórum cultural multiusos, a reformulação do antigo estádio das Laranjeiras e a construção da piscina ao ar livre e bar de apoio no parque da cidade de Paredes, disse hoje o presidente da câmara de Paredes num briefing com jornalistas.

Pavilhão Gimnodesportivo

Pavilhão Gimnodesportivo

No caso do pavilhão o objetivo é dotar aquele espaço de um fórum cultural multiusos, com duas grandes naves e outras salas polivalentes, balneários renovados e um espaço de restauração. O projeto será apresentado na presidência participativa de Paredes, agendada para 5 de novembro, e implicará um investimento na ordem dos 2,6 milhões de euros.

Ao lado arrancarão as obras de reformulação do estádio das Laranjeiras, que incluem a construção de bancadas, coberturas e balneários.

Estádio das Laranjeiras

Estádio das Laranjeiras

O projeto será executado em duas fases, estando previsto um investimento de 750 mil euros para cada uma. “Na primeira fase será construída a bancada principal e uma outra bancada junto aos balneários e renovada toda a parte social do estádio, com bar de apoio e café. Num outro mandato iremos avançar com a construção da outra bancada do lado dos campos de treinos que implicará um investimento na ordem dos 750 mil euros”, explicou Alexandre Almeida.

 

900 mil euros para piscina e bar no parque da cidade

Piscina ao ar livre

Piscina ao ar livre

Outro investimento que será iniciado em 2020 será a construção da piscina ao ar livre e do bar no parque da cidade de Paredes, num investimento total de 900 mil euros. Além do tanque principal, que será dotado de condições para a prática de natação de competição, com oito pistas, a piscina terá também um tanque mais pequeno para as crianças, balneários e um bar de apoio, que será concessionado.

Até 2021 será também construído o parque de estacionamento na antiga ETAR de Paredes, com capacidade para 155 lugares, de forma a melhorar a questão do estacionamento junto à estação de comboios.

Obras Casa da Juventude

Obras Casa da Juventude

Ainda neste mandato serão concretizados investimentos em todas as freguesias do concelho e transferidas competências para as juntas de freguesia, nomeadamente na área da limpeza das ruas. Entre as obras que serão executadas ainda este ano estão também as EB 2/3 de Lordelo e Rebordosa, estando previsto um investimento de 1,6 milhões de euros em cada. Segundo Alexandre Almeida, as empreitadas vão demorar cerca de oito meses a ficar concluídas.

No primeiro trimestre do próximo ano deverão estar concluídas as obras da Casa da Juventude e dos balneários da cidade desportiva, prometidos há mais de uma década, que vão custar cerca de 500 mil euros.

Para o próximo ano está também previsto um investimento de 500 mil euros no saneamento nas freguesias de Recarei e Sobreira. O acordo com a Bewater deverá ser aprovado até ao final do ano pela ERSAR, permitindo ao município ficar com a concessão da água e saneamento na parte sul do concelho e avançar com o investimento de forma gradual nas restantes freguesias.

IMI vai continuar a baixar até 2021

No balanço dos primeiros dois anos de mandato, Alexandre Almeida lembrou ainda alguns investimentos já feitos pela autarquia, nomeadamente no domínio da mobilidade, com a construção da rotunda junto à estação de comboios e a alteração do trânsito na Avenida da República, em Paredes, a requalificação do cruzamento do mercado em Lordelo e a construção da rotunda junto ao edifício da junta de Rebordosa e na área desportiva com a conclusão dos complexos desportivos do Futebol Clube de Parada e do Imperial Clube Sobreirense e o avanço das obras do complexo desportivo de Baltar, que vão custar cerca de um milhão de euros.

Sobre as contas, Alexandre Almeida adiantou que desde outubro de 2017 foi possível baixar o passivo da câmara de 103 para 91 milhões de euros, tendência que será para manter nos próximos dois anos. O autarca reafirmou ainda o compromisso de continuar a baixar a taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), até atingir os 0,3% em 2021, cumprindo assim a sua promessa eleitoral.

Share This: