Paredes – Nova escorregadela

Publicado em Publicado por: O Paredense

Texto de Cristina Borges

O Paredes empatou na Madeira, frente ao Marítimo B, no jogo a contar para a 29ª jornada da Série B do Campeonato de Portugal.

Depois de três jogos sem vencer, o Paredes deslocou-se à Madeira para defrontar a equipa B dos maritimistas, num jogo que começou da melhor forma para o conjunto paredense. O golo de Vítor Hugo, aos 12 minutos, fazia antever um bom resultado.

Ainda assim e, apesar do domínio e superioridade dos homens comandados por Eurico Couto, o Marítimo B viu-se obrigado “a correr atrás do prejuízo” e a procurar a igualdade. O empate viria mesmo a acontecer, já no segundo tempo, por intermédio de Milson, aos 65 minutos.

Apesar das oportunidades registadas até ao fim do encontro, a bola não voltou a entrar em nenhuma das balizas e o empate foi mesmo o resultado final.

Ainda antes dos 90 minutos, nota para a expulsão de Miguel Pinto que, depois de ter saído do banco, aos 70minutos, viria a ser expulso aos 85.

A equipa de Eurico Couto não conseguiu assim evitar o empate frente aos madeirenses e soma, agora, 42 pontos, ocupando o oitavo lugar da tabela classificativa. O Marítimo B está na posição abaixo e contabiliza 41.

Eurico Couto: “Exibição merecia ser premiada com os três pontos

No final do jogo, Eurico Couto admitiu: “Entrámos bem no jogo, dominámos e chegámos ao golo com alguma naturalidade. Ao intervalo, merecíamos uma vantagem maior. Na segunda parte, voltámos a entrar melhores e a dominar os 15 minutos iniciais, mas, nos últimos 30, o Marítimo foi mais dominador e empatou o jogo.” O técnico acrescentou ainda que “com a expulsão, o adversário acabou por ter um maior controlo no jogo.”

Eurico Couto assegura que o Paredes merecia mais: “Conseguimos um ponto, numa exibição personalizada e de enorme caráter dos meus jogadores, que merecia ser premiada com os três pontos, objetivo, que com outra eficácia, teria sido alcançado.”

Share This: