Paredes e a Primeira República: Os Históricos (II)

Publicado em Publicado por: O Paredense
Henrique Cândido Pinto da Cunha, militar da armada e um dos republicanos históricos de Paredes

Henrique Cândido Pinto da Cunha, militar da armada e um dos republicanos históricos de Paredes

«A radiografia social ao conjunto de membros locais precursores do novo regime, permite-nos concluir que os primeiros republicanos paredenses eram, sobretudo, membros de uma média/alta burguesia local. Na sua esmagadora maioria proprietários (8 – 32%), negociantes (4 – 16%), proprietários-capitalistas (3 – 12%) e industriais (3 – 12%), havendo ainda um médico, um professor, um farmacêutico, um amanuense, um lavrador, um tintureiro e um jornaleiro.»

(Continuação) O décimo segundo membro da lista de «republicanos iniciais» é António Coelho de Oliveira. Além da indicação de ter sido negociante de profissão, por enquanto, nada mais sabemos a seu respeito.

Segue-se José Coelho da Silva Barbosa, capitalista, ajudante do registo civil e escrivão do juízo de paz de Paredes. Foi vogal substituto da comissão municipal republicana em 1913 e 1914, vereador municipal de 1919 a 1923, sendo que a partir de Janeiro de 1921 exercera também a função de secretário da câmara. Foi ainda vereador substituto em 1926, ano em que faleceu.

Fortunato Gonçalves de Freitas, farmacêutico, foi também um proeminente e primordial membro do PRP em Paredes. Foi redactor, editor e administrador do órgão oficial republicano O Povo, o semanário que publicara a lista de que aqui tratamos. Desenvolveremos mais tarde, em futuros artigos, o tema da imprensa local da época e a sua capital relevância durante a Primeira República.

Texto escrito por Ivo Rafael Silva

Leia o artigo completo na edição em papel de 28 de dezembro de 2017 ou subscreva a edição online.

Share This: