Paredes e a Primeira República: Maçons e Carbonários

Publicado em Publicado por: O Paredense
Convocatória maçónica publicada num jornal de Paredes em 1911

Convocatória maçónica publicada num jornal de Paredes em 1911

«Enquanto se proíbem festas e procissões católicas, ostentam-se insígnias maçónicas à luz do dia nas ruas e praças públicas, e as bandeiras da seita provadamente criminosa drapejam gloriosamente à luz do sol da liberdade»

Pode definir-se «Maçonaria» como uma organização secreta – ou «discreta», segundo a opção semântica dos actuais membros – «de carácter iniciático com fins altruístas, sociais e económicos» (DLPC, 2001:2323). Nascida em Inglaterra no início do século XVIII, estabeleceu-se em Portugal a partir de finais da década de vinte e conheceu várias cisões durante o século seguinte. Chegou aos alvores de novecentos já unificada, sob a denominação de Grande Oriente Lusitano Unido (GOLU).

Texto escrito por Ivo Rafael Silva

 

Leia o artigo completo na edição em papel de 14 de junho de 2018 ou subscreva a edição online.

Share This: