Paredes afastado da Taça de Portugal

Publicado em Publicado por: O Paredense

Texto de Cristina Borges

O Paredes foi afastado na 1.ª eliminatória da Taça de Portugal pelo Lusitânia de Lourosa nas grandes penalidades. Depois de um nulo no tempo regulamentar do jogo, a decisão só foi tomada na marcação dos penáltis.

A equipa de Eurico Couto foi superior em grande parte do encontro, mas não conseguiu concretizar as oportunidades criadas ao longo da partida. A superioridade no controlo de jogo e o maior registo de oportunidades de golo não foram suficientes para o conjunto paredense conquistar a passagem à próxima eliminatória.

Na marcação das grandes penalidades, os visitantes foram mais eficazes ao converter quatro das ocasiões, ao contrário do Paredes, que faturou apenas duas.

O Lusitânia de Lourosa segue assim em frente na Taça, depois de, na época passada, ter disputado o play-off de subida ao Campeonato Nacional de Seniores, mostra agora que voltará a ser um dos principais candidatos à subida de divisão. Já, o União Sport Clube de Paredes fica “pelo caminho”, mas deixa um bom prenúncio daquilo que será a sua caminha na presente temporada.

Recordar que estas equipas voltam a competir já, no próximo domingo, 15 de setembro, em jogo a contar para a quarta jornada do Campeonato de Portugal.

Destacar ainda que o conjunto de Santa Maria da Feira é, atualmente, orientado por Rui Quinta, um velho conhecido dos “tremoceiros”, já que o técnico é um antigo atleta de futebol e futsal do USC Paredes. Tendo também desempenhado funções de treinador dos seniores e ainda de coordenador do futebol de formação no emblema paredense.

No final da partida, Eurico Couto considerava: “Foi um jogo contra um candidato à subida de divisão no qual demos uma boa réplica e fomos superiores ao longo dos 90 minutos. Construímos mais oportunidades de golo, tivemos sempre muito próximos do mesmo e sempre com o controlo do jogo. A falta de eficácia impediu a vitória que seria justa. Depois dos 90 minutos, o Lourosa foi mais competente, quer no prolongamento, quer nos penáltis.”

O técnico paredense assumia a “tristeza por não conseguirmos a passagem”, mas salientava estar “muito satisfeito com o desempenho da equipa.”

Sobre o facto de voltar a encontrar o mesmo adversário já na próxima jornada do Campeonato de Portugal, Eurico Couto defende: “Campeonato e Taça são competições diferentes e com histórias diferentes. Interesse realçar a oportunidade de voltar a defrontar uma grande equipa e isso permite um crescimento para a nossa equipa.” 

Share This: