Paredense recolhe tampinhas e plástico para conseguir uma nova prótese

Publicado em Publicado por: O Paredense
Paula Brito precisa de recolher 18 toneladas de tampas e 9 de plástico para conseguir pagar a nova prótese.

Paula Brito precisa de recolher 18 toneladas de tampas e 9 de plástico para conseguir pagar a nova prótese.

Foi lançada há cerca de 3 meses uma campanha de recolha de tampinhas para ajudar uma mulher de Parada de Todeia, Paredes, que foi obrigada a amputar a perna direita na sequência de um cancro.

Para conseguir uma nova prótese, mais dinâmica e com materiais e peças de carbono, Paula Brito, de 41 anos, precisa de cerca de 12 mil euros. Sem condições financeiras para suportar esta despesa, a mulher de Parada de Todeia resolveu lançar uma campanha de recolha de tampinhas e plástico/embalagens.

Em 3 meses já conseguiu juntar 1 tonelada de tampinhas e meia de plástico. O nosso jornal decidiu associar-se a esta ação de solidariedade, divulgando a história de vida desta mulher e os pontos de recolha onde podem ser entregues as tampas e embalagens de plástico.

Tumor no fémur direito obrigou-a a amputar a perna

 Aos 16 anos, Paula Brito descobriu que tinha um tumor maligno no fémur direito. Fez tratamentos, foi operada várias vezes, mas o cancro voltou a aparecer, obrigando-a, três anos depois, a amputar a perna.

 

Leia a reportagem completa na edição em papel de 27 de julho de 2017 ou subscreva a edição online.

Share This: