Nun’Álvares sofre goleada na despedida da Elite

Publicado em Publicado por: O Paredense

Texto de Cristina Borges.

Num jogo com as classificações, praticamente, decididas (o Sobrado ainda tinha hipóteses de ascender alguns lugares na tabela classificativa), Nun’Álvares e Sobrado entraram em campo “para cumprir calendário”, mas com o objetivo de terminar a época com uma vitória.

Limitado por algumas contrariedades físicas e expulsões, os recaredenses entraram em campo receosos e com um Sobrado a aproveitar o erro do adversário e a criar algumas dificuldades aos homens da casa. Nos primeiros 15 minutos, o jogo até esteve equilibrado, mas, a partir daí, os visitantes tomaram conta da partida. A superioridade no encontro manifestou-se logo, à passagem do minuto 20, com o golo marcado por Ferraz.

Ainda assim, o Nun’Álvares não se deixou intimidar e tentou reagir à desvantagem. Tozé protagonizou o lance, mas na cara de Rafa, o avançado recaredense rematou por cima.

Quem não desperdiçou foi o Sobrado, que aproveitou a perda de bola na defensiva caseira, e fez o 0 – 2, por intermédio de Coentrão.

Na segunda parte, os visitantes voltaram a mostrar eficácia e, através de uma transição rápida, ampliaram a vantagem. O Nun’Álvares ainda conseguiu reduzir através de Mateus que, recém-entrado em campo, fez o golo de honra para os da casa.

Até ao final do jogo, o Sobrado ainda voltou a marcar, já no período de compensação, Bruno bisou e fixou o resultado final em 1 – 4.

No final da época 2018/2019, o Nun’Álvares consumou assim a descida à Divisão de Honra, no primeiro lugar de despromoção, com 25 pontos. Já, o Sobrado estabeleceu a classificação no 11.º posto, com 41.

 

José Manuel: “Acho que a minha chegada foi um pouco tardia”

No final da partida, José Manuel considerava: “Foi um jogo que não nos correu bem e a vitória é justa para o Sobrado, pois soube tirar partido das nossas fragilidades. O resultado deu 1 – 4 para o Sobrado e quem esteve presente viu, possivelmente, um dos jogos em que o Nun´Álvares mais oportunidades de golos falhou. No entanto, o futebol é eficácia e, se já tínhamos limitações no plantel, a 33.ª jornada, frente ao Gondomar B, que ditou duas expulsões para a nossa equipa, limitou-nos no jogo de hoje e poderíamos estar aqui a falar de outro resultado.”

Sobre o balanço desde a sua chegada à equipa, o técnico recaredense assegura: “Penso que o balanço visto na perspetiva do objetivo, não foi aquilo que pretendíamos, mas acho que a equipa melhorou ligeiramente, embora não o suficiente. Acho que a minha chegada foi um pouco tardia, pois já não foi fácil equilibrar o plantel com alguns atletas, dentro do orçamento do Nun´Álvares, que podiam ajudar nesta caminhada que se adivinhava difícil.”

Quanto à próxima época, José Manuel não revela pormenores: “Ainda nada foi falado. Entrou um novo presidente e agora a nova direção irá analisar qual o projeto que pretende para o Nun’Álvares em 2019/2020.”

Share This: