Não faltaram golos em Lordelo

Publicado em Publicado por: O Paredense
Foto: Arquivo

Foto: Arquivo

Texto de Cristina Borges.

Na III eliminatória da Taça AF Porto, o Aliados de Lordelo recebeu o Arcozelo, da Divisão de Honra. A defrontar uma equipa da divisão abaixo, a turma orientada por Juvenal Brandão não mostrou dificuldades em superiorizar-se ao adversário gaiense.

A vitória começou a ser construída à passagem da meia hora de jogo quando Fonseca inaugurou o marcador. Cinco minutos depois, Gilmar ampliou a vantagem e aos 38 Fonseca voltou a “faturar”. Ainda antes do intervalo, os visitantes conseguiram reduzir por intermédio de Diogo Correia.

O segundo tempo começou praticamente com o golo de Artur, que tinha entrado mesmo no fim da primeira parte. O avançado aumentou para o 4 – 1 e, dez minutos depois, viu Fonseca fazer o hat-trick. Gilmar “não quis ficar atrás” e fez o terceiro da conta pessoal, a cinco minutos do fim. Entretanto, Diogo Correia já tinha feito o segundo para o conjunto de Gaia (aos 80 minutos) e Pedro Dias também tinha marcado para o Arcozelo (aos 82).

Numa tarde onde golos não faltaram, Artur foi o último a comemorar fixando o resultado no 8 – 3 final.

Sem complexidade, os lordelenses garantiram a passagem à próxima eliminatória da taça. O Arcozelo fica pelo caminho.

No final da partida, Juvenal Brandão assumiu a superioridade da sua equipa, mas reconheceu a valia do adversário: “Fomos superiores ao longo de todo o jogo e justificámos claramente o resultado. O adversário também nunca abdicou de jogar, foi audaz e por isso foi premiado com três golos”.

Sobre a diferença de escalões mostrada pelo resultado, o técnico lordelense concorda mas ressalva o trabalho dos atletas: “É evidente que há uma clara diferença do valor dos jogadores, mas essa diferença só vem ao de cima de forma clara quando aqueles que são melhores se aplicam de forma total, como foi o caso dos meus jogadores, que encararam este jogo com máxima seriedade e respeito, do primeiro ao último segundo”.

Questionado sobre as mexidas no onze inicial, Juvenal Brandão explica: “Todos os jogadores do plantel têm qualidade para jogar em qualquer jogo. É evidente que há alturas em que uns estão melhor do que outros e jogam mais, mas a época é longa e todos têm a sua oportunidade. Escolhi o melhor 11 para este jogo”. Ainda assim, o técnico acrescenta: “Fiquei muito agradado com o desempenho de todos, quer técnico, quer tático, quer comportamental”.

Quanto aos objetivos do Aliados na taça AF Porto, Juvenal Brandão não tem dúvidas. “A ambição é ganhar. Na taça ou em qualquer competição que entremos. Se isso será fácil? Pois com certeza que não. Mas temos a responsabilidade de jogar sempre para ganhar. Dar o melhor de nós em todos os jogos, depois logo se vê onde conseguimos chegar”.

Share This: