Junta de Vilela continua sem formar executivo

Publicado em Publicado por: O Paredense

A presidente da junta de Vilela, Mariana Machado (PSD), continua sem conseguir formar executivo, após três reuniões consecutivas. Na última assembleia, realizada a 19 de dezembro, as negociações entre PSD, PS e CDS voltaram a fracassar. Mariana Machado vai gerir a junta em duodécimos, tendo por base verbas do Orçamento de 2017, já que não existe um executivo eleito para votar o Orçamento para o próximo ano.

A presidente eleita pelo PSD queria ter um executivo da sua confiança política, mas PS e CDS chumbaram as propostas apresentadas, por entenderem que devem ter um lugar no executivo. Mariana Machado já tinha recusado a possibilidade de formar um executivo tripartidário.

Na segunda reunião, acabou por dar um lugar ao PS, sendo Célia Rocha eleita para secretária, mas disse que não abdicava de ter um elemento da sua equipa no executivo. Por isso, no dia 19, voltou a propor os nomes de José Cruz, ex-presidente da junta, e de José Ferreira da Silva, tesoureiro no mandato anterior, para ocupar o lugar de tesoureiro. As duas propostas foram chumbadas pela oposição e a presidente da junta acusou PS e CDS de “fazer uma aliança política para prejudicar o seu trabalho”.

 

Leia a notícia completa na edição em papel de 28 de dezembro de 2017 ou subscreva a edição online.

Share This: