Junta de Gandra processada por causa de uma conduta de águas pluviais

Publicado em Publicado por: O Paredense
O terreno fica situado na Rua Gandra de Moreira, em Gandra, Paredes

O terreno fica situado na Rua Gandra de Moreira, em Gandra, Paredes

A junta de freguesia de Gandra está a ser alvo de um processo judicial por causa de uma conduta de águas pluviais que foi colocada num terreno privado, sem o conhecimento dos proprietários.

Na ação administrativa que deu entrada a 5 de setembro no Tribunal Administrativo e Fiscal de Penafiel, Luís Miguel Antunes de Patrocínio e a mulher Tânia Sofia Menezes Coelho Moreira, proprietários do terreno situado na Rua Gandra de Moreira, em Gandra, Paredes, exigem que a junta retire a conduta do terreno e pague uma indemnização de 1.613 euros pelos danos causados.

Contactado pelo nosso jornal, o presidente da junta, Paulo, Ranito confirmou que a junta já foi notificada e vai contestar a ação.

 

Leia a notícia completa na edição em papel de 20 de setembro de 2018 ou subscreva a edição online.

Share This: