Juniores do Rebordosa consagram-se campeões do play-off de subida

Publicado em Publicado por: O Paredense

Texto escrito por Cristina Borges.

Depois do título de campeões no campeonato, os juniores do Rebordosa consagraram-se campeões do play-off de acesso à subida de divisão. Com números convincentes e todos os objetivos alcançados até ao momento, o jogo com o Barrosas foi o mote para a festa que começou antes e durante até depois do encontro.

Dentro das quatro linhas, os atletas da casa pretendiam prolongar os festejos e entraram mais fortes e dominadores. A equipa orientada por Tiago Leal não estava disposta a “facilitar” no último jogo da época, em casa, e pôs-se em vantagem aos 26 minutos, com o golo de Diogo Machado.

Os visitantes não se deixaram intimidar e responderam pouco depois. À passagem da meia hora, Daniel Silva foi chamado a intervir e evitou o golo dos barrosenses. Logo a seguir, foi a vez do Rebordosa responder com o cabeceamento de Paulo Sousa, mas a bola saiu ao lado.

Os visitantes voltaram a estar perto da vantagem, mas Fábio Nunes chegou atrasado ao cruzamento de João Ferreira. Ainda antes do intervalo, Rúben Cunha tentou de longa distância, mas a bola saiu a poucos centímetros da barra.

O Barrosas estava obrigado a pontuar para não perder a esperança de chegar à próxima fase e entrou mais forte no segundo tempo. O conjunto de Antero Nunes tentou chegar ao empate, logo aos 48 minutos, mas a bola não levou a direção certa. Os barrosenses mostravam-se aplicados no setor ofensivo e criavam oportunidades de golo, mas mostravam falhas na finalização.

Aos 75 minutos, o Rebordosa desperdiçou uma grande oportunidade de dilatar a vantagem, com Egídio Santos a atirar por cima mesmo à frente da baliza. Os da casa não conseguiram aumentar, o Barrosas aproveitou para empatar, com a ajuda de Paulo Sousa que introduziu a bola na própria baliza e estabeleceu assim o empate.

Com a igualdade, o Rebordosa voltou a ficar em 1º lugar na 2ª Fase da 2ª Divisão – Série 3, do Campeonato de Juniores, com 23 pontos e prepara-se agora para disputar o título de campeão distrital. Já, o Barrosas ficou de fora da última fase e contabilizou 16.


Tiago Leal: “Objetivo era ganhar com os jogadores unidos e felizes”

No final da partida, Tiago Leal considerava: “Fizemos uma boa primeira parte. No segundo tempo, o jogo tornou-se equilibrado. O Barrosas cresceu, mas nós tivemos oportunidades mais claras para chegar à vantagem. Não conseguimos e, sobretudo, pelo que nós não fizemos na segunda parte, o resultado é justo.”

Apesar do resultado, o técnico rebordosense admite que a preocupação era outra: “Este era o último jogo para muitos jogadores da formação, a intenção, hoje, era mesmo lançar esses atletas porque, para eles, é o fim de um ciclo. Apesar de ainda termos de disputar a próxima fase, este era o último jogo em casa. Hoje, sentimos todos o que se passou nestes anos e isso é o mais importante. Hoje, demos prioridade às emoções, o objetivo já tinha sido alcançado e era importante para nós que todos tivessem minutos. Eles são uns guerreiros.”

O técnico rebordosense mostrou-se bastante emocionado com o fim do percurso dos seus atletas e acrescentou mesmo: “A preocupação, hoje, não era apenas ganhar. O objetivo era ganhar com os jogadores unidos e felizes como aqueles que aqui estão hoje.”

Quanto a balanços, Tiago Leal não podia estar mais orgulhosao: “Não digo que foi uma época perfeita, porque nós queremos sempre mais. Foi uma época muito conseguida e provamos em números a nossa superioridade. É o culminar de uma época de sonho e estes miúdos merecem por tudo o que trabalharam este ano.”

 

Antero Nunes: “Estou muito orgulhoso”

Do outro lado, Antero Nunes estava de acordo com a justiça do resultado: “Foi um jogo bem conseguido e disputado. Sabíamos que íamos encontrar a melhor equipa da série, mas vínhamos com esperança de pontuar para ainda termos hipótese de chegar à fase seguinte. Não conseguimos, porque o Rebordosa foi mais feliz e eficaz. Penso que o resultado se ajusta.”

Apesar de não conseguirem chegar à próxima fase, o técnico barrosense mostrava-se satisfeito com o desempenho dos seus jogadores: “É de realçar o facto de a nossa equipa ter entre seis a sete jogadores que ainda são juvenis, ao contrário do Rebordosa, que é uma equipa de homens. Nós fizemos a época toda com uma equipa, praticamente de juvenis, que lutaram num escalão de juniores e ainda chegaram à segunda fase e temos ainda esperança de chegar à próxima fase. Isso é de louvar e eu estou muito orgulhoso.”

Sobre a época, Antero Nunes fez um “balanço positivo. Foi uma época bastante desgastante e cansativa, que necessitou de muito trabalho, mas conseguimos formar jovens competitivos.”

Share This: