Impasse continua na junta de Vilela

Publicado em Publicado por: O Paredense
Se na próxima assembleia não houver um acordo, a freguesia passará a ser gerida em duodécimos

Se na próxima assembleia não houver um acordo, a freguesia passará a ser gerida em duodécimos

A presidente da junta de freguesia de Vilela, Mariana Machado (PSD), continua sem conseguir eleger os membros do executivo. Na segunda reunião da assembleia de freguesia, que decorreu no passado dia 7, começaram por ser chumbados os nomes de José Ferreira da Cruz e José Mota, ambos do PSD, para os lugares de secretário e tesoureiro da junta. Após a votação, Mariana Machado avançou com uma nova proposta, abrindo mão do 1.º vogal para a número dois da lista do PS.

O nome de Célia Rocha (PS) para o cargo de secretária da junta acabou por ser aprovado por unanimidade, ao contrário do que aconteceu com as outras propostas apresentadas pela presidente para o lugar de tesoureiro.

Tanto o nome de José Cruz (PSD) como de José Mota (PSD) foram chumbados pela assembleia, mesmo depois de a presidente da junta ter dito que não ia abrir mão de ter pelo menos um elemento da sua equipa a integrar este executivo.

Até que seja eleito o novo executivo, Mariana Machado ficará a gerir os destinos da freguesia com os antigos vogais da junta que se mantém em funções até que tomem posse os seus sucessores.

A próxima assembleia está agendada para 7 de dezembro.

 

Leia a notícia completa na edição em papel de 16 de novembro de 2017 ou subscreva a edição online.

Share This: