Impasse continua em Vilela após a demissão da secretária da junta

Publicado em Publicado por: O Paredense
o impasse só poderá ser resolvido com a convocação de uma reunião extraordinária onde serão apresentados outros nomes para ocupar o cargo de primeiro secretário da junta de Vilela.

À esq. Célia Rocha (PS) que se demitiu do executivo, com a presidente da junta, Mariana Machado (PSD) e o tesoureiro, José Ferreira da Silva (PSD) 

Ainda não foi desta que ficou resolvido o impasse na junta de freguesia de Vilela, que está há oito meses sem executivo e a funcionar em gestão corrente. A assembleia de freguesia voltou a reunir-se, na passada terça-feira, dia 10 de julho, e conseguiu eleger o terceiro elemento (PSD) que faltava para constituir o executivo, mas a eleita do PS que ocupava o lugar de secretária decidiu apresentar a demissão, alegando falta de condições para continuar no cargo.

A situação aconteceu depois de os eleitos do PSD terem votado a favor da lista apresentada pelo CDS para a Mesa da Assembleia, em detrimento da que foi apresentada pelos socialistas, que era liderada por Rui Machado.

Célia Rocha acusou a presidente da junta, Mariana Machado (PSD) de ter desrespeitado o entendimento com o PS, preferindo fazer um acordo com o CDS.

Até a situação estar resolvida, a Junta de Vilela vai continuar a funcionar em gestão corrente, tendo por base o orçamento de 2017.  Em breve deverá ser marcada uma reunião extraordinária para a eleição do secretário.

 

Leia a notícia completa na edição em papel de 26 de julho de 2018 ou subscreva a edição online.

Share This: