Gandra volta a “tropeçar”

Publicado em Publicado por: O Paredense

Foto: arquivo

Texto escrito por Cristina Borges.

Depois da primeira derrota da época que ditou a perda da liderança na jornada anterior frente ao Rebordosa, o Aliança de Gandra deslocou-se ao terreno do recém-promovido à Divisão de Elite, o Alpendorada.

A turma visitante parecia ainda “não estar desligada” da última ronda, já que podia ter comprometido a partida logo aos três minutos com um mau alívio de Nani, que por pouco não resultou num autogolo. A desconcentração causou intranquilidade aos homens da cidade de Gandra que sofreram mesmo o golo à passagem dos dez minutos de jogo.

A instabilidade do Aliança foi aproveitada pelos marcoenses que tomaram conta do jogo e procuraram chegar ao segundo. Apesar das tentativas, o Alpendorada não conseguiu concretizar e, depois de algumas mudanças, o Gandra conseguiu equilibrar.

A partir da meia hora de jogo, a equipa gandarense conseguiu encontrar-se e praticar o futebol que tem vindo a mostrar aos adeptos. Mais organizados e empenhados, os homens de Mário Rocha criaram algumas oportunidades de golo ainda no primeiro tempo, mas não conseguiram evitar a desvantagem no marcador ao intervalo.

Na segunda parte, o Aliança de Gandra entrou forte e determinado em chegar ao empate e tudo tentou para inverter o resultado. Os visitantes mostravam-se focados no setor ofensivo, mas a concentração na linha recuada do Alpendorada não permitiu aos gandarenses chegar ao golo e evitar a segunda derrota consecutiva.

O desaire manteve o Gandra na 3ª posição da tabela classificativa, com 18 pontos, a dois de Rebordosa e Marco 09, 1º e 2º classificado, respetivamente. O Alpendorada ocupa o sétimo lugar com 15 pontos.

No final do jogo, Mário Rocha considerava que o empate teria sido o resultado mais justo: “Sabíamos que íamos ter dificuldades também devido ao último jogo em que aconteceu um revés daquilo que tínhamos vindo a fazer. Não entrámos bem na partida, mas conseguimos recompor-nos ao longo de todo o encontro e fomos superiores na maior parte do tempo de jogo. Por tudo o que fizemos, acho que merecíamos o empate”. Apesar do resultado, o técnico gandarense mostrava-se satisfeito com a exibição dos seus atletas: “Pela resposta que os meus jogadores deram, sobretudo, nos segundos 45 minutos, e pela atitude e entrega, eles estão de parabéns. Ficou apenas a faltar somar algum ponto”.

Para Mário Rocha, a má entrada no jogo “deve-se sobretudo aos dois últimos encontros (Sousense e Rebordosa), que não foram tão bem conseguidos, e fruto da juventude do plantel, mas essa juvenilidade trabalha-se e é isso que vamos continuar a fazer”.

A derrota não foi tão penalizadora para o Aliança de Gandra, já que os adversários também perderam pontos, cenário que o técnico desvaloriza “O nosso objetivo é jogar bom futebol e se isso acontecer, obviamente, levamos mais gente ao estádio e ficamos mais próximos de ganhar. Não olhámos muito para a questão da tabela classificativa. No entanto, se nós pudermos estar no primeiro lugar vamos tentar lá chegar, caso não seja possível, não consideramos que isso seja grave”.

Quanto à receção ao Lixa, na próxima jornada, Mário Rocha antevê: “Não se pode olhar para a tabela classificativa. Neste momento, todos os adversários são difíceis. Não há vitórias antecipadas e espero um jogo muito difícil”.

Share This: