Mau tempo causa estragos em todo o concelho

Publicado em Publicado por: O Paredense

O mau tempo provocou na madrugada desta quinta-feira vários estragos um pouco por todo o o concelho de Paredes. Houve um elevado número de ocorrências relacionado com queda de árvores, desabamento de estruturas metálicas e telhados danificados.

Nas vilas de Sobreira e Recarei as populações foram ainda afetadas com uma falha da energia elétrica. Na Sobreira a situação já foi entretanto resolvida, mas em Recarei, o centro da freguesia continua sem luz.

“A indicação que tínhamos era que poderia durar até ao final do dia, mas felizmente a energia foi reposta já por volta das 11 horas da manhã”, garantiu ao nosso jornal o presidente da junta da Sobreira, João Gonçalves.

Além da falha de energia, o vento forte provocou a queda de um pinheiro em Sta. Comba, causando estragos em algumas viaturas, e a queda de algumas chapas e cabos de eletricidade.

A freguesia de Louredo esteve sem energia elétrica entre as 2h40 e as 11h30 da manhã. Segundo o presidente da junta, José Borges, houve ainda a registar estragos em telhados e coberturas de habitações, que entretanto já foram resolvidos.

A situação de maior gravidade foi a queda de duas árvores de grande porte na Rua do Alto do Facho, que levou ao corte temporário da via.

 

Há ainda a ocorrência de um telhado de chapas no Bairro do Sonho, em Paredes que foi arrancado pelo vento durante a madrugada. Também em Lordelo o vento destruiu a cobertura do parque de estacionamento de um hipermercado, no centro da cidade.

Em Rebordosa, Duas Igrejas, Cete, Gandra, Baltar há registo de quedas de árvores, inundações, desabamentos de estruturas e danos na rede de fornecimento elétrico.

Segundo a página da internet da Proteção Civil, às 17 horas haviam 83 ocorrências ativas no distrito do Porto, que mobilizam um total de 168 homens e 69 meios terrestres.

O continente português está a ser afetado, desde a tarde de quarta-feira e até sábado, por chuvas e ventos fortes, sendo esta quinta-feira o “dia mais gravoso”.

Share This: