Dulcídio Coelho dirige alguns dos projetos de investigação mais importantes do Reino Unido

Publicado em Publicado por: O Paredense
Engenheiro Eletrotécnico é natural de Paredes

Engenheiro Eletrotécnico é natural de Paredes

Desde 2009 que Dulcídio Ferreira Coelho orienta alguns dos projetos de investigação mais importantes no Reino Unido, na área da inovação no uso das tecnologias de informação. O Engenheiro Eletrotécnico, de 45 anos, é atualmente diretor técnico do THINKlab, centro de excelência em investigação na área da realidade virtual e sistemas de trabalho corporativo no Reino Unido que, neste momento, está a desenvolver 3 grandes projetos de investigação financiados pela Comissão Europeia.

Em entrevista ao jornal O PAREDENSE, Dulcídio Coelho explica em que consistem estes projetos e fala sobre a Smartgateways, empresa que ajudou a fundar em 2014 e que está a desenvolver uma plataforma tecnológica ilustradora do conceito de cidade inteligente.

Há quanto tempo está na Universidade de Salford e como é que ali chega?

Em 2002 o então diretor do Departamento de Engenharia da UTAD, depois de visitar a Universidade de Salford e conhecendo os meus interesses nas áreas tecnológicas da visão por computador e computação gráfica, pôs-me em contacto com o Prof. Terrence Fernando, da Universidade de Salford. Depois de uma série de testes e entrevistas fui convidado para integrar a sua equipa de investigação.

Entre 2002 e 2004 como Assistente de Investigação e nos últimos 10 anos, 3 como Investigador Sénior e 7 como Diretor Técnico.

O que é o THINKlab e que tipo de pesquisa desenvolve?

O THINKlab é um centro de referência na área da visualização e análise de informação, cuja investigação está intimamente ligada com as necessidades da indústria e das autoridades locais e nacionais. O lema do THINKlab é “Envisioning Digital Futures” que traduz uma vocação de inovação no uso das tecnologias da informação.

Em termos práticos o THINKlab opera a 3 níveis: – promovendo e suportando atividades geradoras de novas ideias, dinamizando atividades de diversos grupos de trabalho e participando em conferências e exposições; – desenvolvendo atividades de investigação em várias áreas; – desenvolvendo atividades comerciais em que o resultado do trabalho de investigação é aplicado no desenvolvimento de ferramentas que respondem a necessidades específicas de um parceiro industrial ou autoridade local.

Até 2009, ano em que iniciei funções como Diretor Técnico, o THINKlab era exclusivamente um Centro de Investigação, dedicando-se primariamente à investigação na área de aplicação de sistemas de realidade virtual e trabalho colaborativo nos domínios da engenharia aeronáutica, mecânica e construção civil. A partir deste período com a comercialização de subprodutos da investigação o enfase no desenvolvimento de atividades comerciais foi ganhando maior protagonismo. Igualmente as áreas de investigação acompanharam a evolução dos tempos e da estratégia do THINKlab, mantendo-se no entanto a realidade virtual na sua base, mas focando, particularmente, na visualização, análise e representação de informação em grande escala (Big Data).

Plataforma da BBC

Plataforma da BBC

“O THINKlab está envolvido em 3 projetos financiados pela Comissão Europeia”

Que projetos desenvolvem neste momento e com que objetivos?

O THINKlab está envolvido em três projetos financiados pela Comissão Europeia, totalizando 22 milhões de euros.

No projeto Design4Energy o objetivo principal é desenvolver uma metodologia inovadora para produção de aplicações de software para arquitetos, incluindo ferramentas de análise energética, permitindo otimizar a performance energética dos edifícios.

Os objetivos do ProSeco centram-se na criação de soluções para Eco-Design que permitem o desenvolvimento personalizado de serviços e produtos. Inclui entre outros, a criação de uma plataforma para produção de calçado baseado no formato real do pé do cliente (o pé é digitalizado em 3D), e em que este pode escolher os materiais e definir o design do produto.

O CrossDrive é um excitante projeto de desenvolvimento de soluções informáticas para suporte da exploração espacial. A Agência Espacial Europeia (ESA) está há vários anos a planear uma missão de exploração robótica do planeta Marte. A missão Exomars/TGO planeia colocar um veículo de exploração (rover) na superfície do planeta no ano 2020. O THINKlab, em conjunto com várias agências espaciais europeias e empresas que participam na missão, está a desenvolver uma plataforma de realidade virtual que ajudará a caracterização do local de aterragem, escolha de pontos de interesse para estudo e definição de percursos optimizados para o rover explorar.

Na área de aplicações comerciais continuamos a desenvolver uma ferramenta de software para planeamento de obras de renovação de linhas ferroviárias em parceria com a Network Rail (empresa pública responsável por toda a rede ferroviária no Reino Unido). Esta aplicação de software recebeu um prémio regional em Julho deste ano para a melhor aplicação BIM (em português Modelagem da Informação de Construção) e está igualmente nomeada para um prémio a nível nacional.

Temos igualmente em desenvolvimento diversas plataformas de realidade virtual interativas com a Siemens para treino de atividades de manutenção em plataformas marítimas para geradores eólicos e subestações eléctricas e apresentação e venda de produto.

 

Leia a entrevista completa na edição em papel de 3 de novembro de 2016 ou subscreva a edição online.

Share This: