Enfermeiro correu 200 km para ajudar Associação de Paralisia Cerebral

Publicado em Publicado por: O Paredense
Com a ajuda de colegas e beneméritos, o enfermeiro paredense juntou 1950€ para a APPC.

Com a ajuda de colegas e beneméritos, o enfermeiro paredense juntou 1950€ para a APPC.

Duarte Gil Barbosa percorreu mais de 200 quilómetros durante as “24 H Portugal 2016” com o objetivo de ajudar a Associação do Porto de Paralisia Cerebral. O enfermeiro paredense, de 44 anos, tinha como objetivo angariar 1 € por cada quilómetro percorrido nesta prova, mas o seu gesto singular gerou uma enorme onda de solidariedade que lhe permitiu angariar uma verba muito superior à que tinha previsto.

O enfermeiro paredense conseguiu juntar 1950€ em donativos, que foram entregues à Associação do Porto de Paralisia Cerebral.

Entrega do cheque ao presidente da Associação do Porto de Paralisia Cerebral, Abílio Cunha

Entrega do cheque ao presidente da Associação do Porto de Paralisia Cerebral, Abílio Cunha

Uniu a paixão pelo desporto a uma causa solidária

Duarte Gil Barbosa trabalha atualmente na unidade pós anestésica do Hospital de São João, no Porto, mas durante os 8 anos em que esteve no serviço de neurocirurgia, o enfermeiro paredense trabalhou de perto com pessoas com paralisia cerebral.

Depois de ter nascido na família uma criança com esta patologia Gil Barbosa decidiu fazer algo para ajudar a melhorar a vida de todas as crianças e jovens com o mesmo problema.

Aliou a sua paixão pelo desporto a esta causa e começou a participar em corridas e maratonas. Chegou a inscrever-se nas “24H Portugal 2015”, mas uma lesão muscular impediu-o de participar. Este ano, voltou a inscrever-se na prova de resistência, que decorreu em Vale de Cambra, nos dias 17 e 18 de setembro, mesmo tendo consciência das dificuldades que ia encontrar. “Nunca tinha corrido uma distância tão grande, mas sabia que era possível fazer os 200 km. Era difícil, mas eu podia conseguir. Em 2015 só dois atletas atingiram os 200 km e na primeira edição nenhum atleta conseguiu atingir essa marca”, sublinha o enfermeiro.

 

Leia a reportagem completa na edição em papel de 20 de outubro de 2016 ou subscreva a edição online.

Share This: