Empate positivo

Publicado em Publicado por: O Paredense

Foto: arquivo

Texto escrito por Cristina Borges.

Na 12ª jornada do Campeonato de Portugal, o Paredes deslocou-se a Espinho para defrontar a equipa local.

A formação orientada por Eurico Couto antevia um jogo de grandes dificuldades, já que o clube espinhense está entre os cinco primeiros classificados da prova e não sofre qualquer derrota no seu terreno desde 2017.

Por isso mesmo, os homens da casa dominaram durante o primeiro tempo, ainda que sem criar qualquer oportunidade de perigo. Os paredenses mostraram-se pouco agressivos mas podiam ter chegado ao intervalo em vantagem no marcador.

Na segunda parte, os visitantes impuseram-se e fizeram esquecer a diferença classificativa impondo um “caudal ofensivo” intenso e dispondo de várias situações claras para levar de Espinho os três pontos. Os da casa tentavam “a sorte” de bola parada e estiveram muito perto de chegar ao golo, mas também não foram capazes de anular o empate sem golos até ao apito final.

A partida terminou mesmo com uma igualdade a zero. O Paredes somou assim 17 pontos e ocupa a 10ª posição da tabela classificativa. O Espinho é 5º classificado com 21.

No final do jogo, Eurico Couto analisava: “Foi um jogo, onde o Espinho teve maior controlo na primeira parte e nós tivemos dificuldades na adaptação e índices baixos de agressividade. Na segunda parte, aumentamos os níveis de agressividade e rigor e fomos sempre a equipa mais próxima do golo”.

O ponto acabou por ser “bom” para os paredenses como explicou o técnico do emblema unionista:“O Espinho tem apenas uma derrota no campeonato, há três meses, e não perde em casa desde a época de 2017. Analisando este contexto, um ponto é bom para a nossa caminhada, mas no jogo propriamente dito essa diferença não foi visível e até a vitória nos ficaria bem”.

Share This: