Empate não tira liderança

Publicado em Publicado por: O Paredense
Foto: Arquivo

Foto: Arquivo

Texto de Cristina Borges.

O Aliança de Gandra deslocou-se à Foz do Sousa para defender o primeiro lugar da tabela classificativa, posição que ocupa à sétima jornada da prova.

A tarefa não se previa fácil já que o Sousense é uma das equipas cimeiras deste campeonato. Ainda assim, os gandrenses entraram melhores e conseguiram impor o seu ritmo de jogo. Com meia hora de superioridade, o Aliança de Gandra não foi capaz de concretizar as oportunidades criadas. O desacerto na finalização fez acreditar o conjunto da casa que conseguiu equilibrar a partida até ao intervalo.

No segundo tempo, os homens orientados por Renato Assunção entraram determinados e destemidos mas foram os visitantes a inaugurar o marcador. Maurício colocou o Gandra em vantagem à passagem do minuto 65. Mas a supremacia durou pouco, dois minutos depois, Assumané voltou a empatar a partida.

Depois do empate, o Sousense acreditou que era possível chegar à vantagem e apostou num futebol mais direto para “atacar” a baliza de Brandão. Apesar das investidas dos homens da casa, os gondomarenses não conseguiram alterar o marcador, que se manteve empatado a uma bola até ao fim do encontro.

Apesar do empate, o Aliança de Gandra manteve a liderança da Divisão Elite com 18 pontos. O Sousense desceu à quarta posição e tem menos quatro pontos.

No final do jogo, Mário Rocha admitia: “Sabíamos a dificuldade do encontro. O adversário encontra-se bem classificado e tinha como objetivo encurtar a distância para o primeiro, além de que beneficiava do fator casa. Ainda assim, conseguimos entrar bem na partida e impor o nosso jogo. Os primeiros 30 minutos da minha equipa foram muito bons, criámos muitas situações de golo e apresentámos um futebol de grande qualidade. Contudo, o Sousense conseguiu equilibrar e a minha equipa não reagiu bem e não foi capaz de segurar a vantagem. Por isso, considero o resultado justo. Partimos para os jogos sempre com a ambição de ganhar, mas depois do encontro assumo que estou satisfeito com o resultado”.

Na antevisão do encontro da próxima jornada, frente ao Rebordosa, o técnico gandrense atira maior responsabilidade para o adversário: “É sempre um jogo apetecível, independentemente, da posição de cada uma das equipas. Nesta fase, ainda mais e, por isso, espera-se um grande jogo de futebol. Será uma partida frente a um adversário muito competente, com grandes jogadores, bem orientado e que vem com mais responsabilidades do que o Aliança de Gandra neste campeonato, já que colocaram neles próprios a exigência de subir de divisão”.

Share This: