Desperdício ditou derrota

Publicado em Publicado por: O Paredense
Foto: Arquivo

Foto: Arquivo

Texto de Cristina Borges.

Depois da vitória na ronda anterior frente ao Gondomar, o Paredes procurava beneficiar do fator casa para dar sequência à onda de vitórias.

A equipa de Eurico Couto recebia a Sanjoanense, uma das equipas que ocupa os lugares cimeiros do campeonato, prevendo por isso um jogo com um grau de dificuldade considerável. Ainda assim, o conjunto da casa não se deixou amedrontar e procurou dividir a partida com a equipa de São João da Madeira.

A turma da casa conseguiu impor o seu jogo e obrigou o adversário a recuar as linhas e a instalar-se no seu terreno defensivo. Os paredenses procuravam o golo, mas o opositor também se aplicava em faturar. O equilíbrio ditou o empate sem golos até ao intervalo.

No segundo tempo, os homens da casa voltaram a superiorizar-se e foi, inclusive, no seu melhor período que sofreram os golos. O União Sport Clube de Paredes dispôs de duas oportunidades claras, que não conseguiu concretizar, e viu-se numa situação de desvantagem logo a seguir. Aos 75 minutos, Santana inaugurou o marcador num mau alívio da defensiva paredense. Mas a vantagem dos visitantes viria a dilatar-se, três minutos depois, Belkheir não desperdiçou a conversão de uma grande penalidade.

A desvantagem por dois golos desmoralizou a equipa da casa que nada conseguiu fazer para evitar a derrota até ao final do encontro.

Com este resultado, o Paredes desceu à 11ª posição da tabela classificativa e manteve os doze pontos. A Sanjoanense ascendeu ao terceiro lugar do pódio com 19.

No final da partida, Eurico Couto considerava: “Foi um jogo muito equilibrado e bem disputado, no qual saiu vencedora a equipa mais eficaz. A derrota não espelha a superioridade do adversário, com o volume ofensivo que tivemos ao longo do jogo tínhamos obrigação de marcar. A nossa tomada de decisão no último terço foi pouco competente”.

Na próxima jornada, o Paredes desloca-se a Vila Real, terreno do último classificado, mas nem por isso o técnico paredense prevê facilidade: “ Todos os jogos são de grau elevado de dificuldade, neste campeonato todos podem vencer. Vamos naturalmente com enorme vontade de conquistar pontos”.

Ainda sobre o jogo frente à Sanjoanense, Eurico Couto quis deixar “uma palavra de agradecimento aos sócios e simpatizantes que apoiaram os jogadores do início ao fim do encontro”.

Share This: