Desaire na Foz do Sousa

Publicado em Publicado por: O Paredense

Texto escrito por Cristina Borges.

O Rebordosa deslocou-se à Foz do Sousa para defrontar o Sousense. Apesar de jogar “fora de portas”, a equipa rebordosense entrou melhor e superiorizou-se ao conjunto da casa. Com maior posse de bola e domínio de jogo, a turma orientada por Tonanha teve várias oportunidades para se colocar em vantagem. A falta de acerto na finalização impediu os líderes da Divisão Elite de chegarem ao intervalo a vencer.

No segundo tempo, o Rebordosa voltou a entrar melhor e inaugurou o marcador logo aos 53 minutos num livre direto cobrado de forma exemplar por Pipo.

Em vantagem, os rebordosenses procuraram dilatar os números do marcador, mas seriam os homens da casa a festejar. No minuto 83, o árbitro assinalou mão na bola de Tiago Vieira e marcou grande penalidade. Na conversão, Telmo estabeleceu a igualdade.

No último lance da partida, Moreira foi expulso por impedir um contra-ataque perigoso da formação do concelho paredense e deixou o Sousense reduzido a dez elementos. Na sequência do lance, o Rebordosa desperdiçou a possibilidade de sair da Foz do Sousa com os três pontos.

Apesar do empate, o Rebordosa manteve a liderança da prova com 27 pontos, os mesmos que 2º e 3º classificado (Sobrado e Tirsense, respetivamente). O Sousense está na 8ª posição com 23 pontos.


No final da partida, Tonanha mostrava-se bastante desalentado pelo desempenho da equipa de arbitragem: “Fizemos uma boa exibição, fomos sempre melhores, o adversário não nos criou perigo algum, mas o árbitro da partida resolveu empatar o jogo. O Sousense teve apenas três cantos ao longo de todo o jogo e depois teve um penálti a favor que o árbitro inventou. Quisemos e fizemos tudo para ganhar, mas alguém não nos deixou. O juiz de linha não marcou nada, mas o árbitro, que estava de costas para o lance assinalou grande penalidade”. O técnico rebordosense acrescentou ainda: “Fomos muito condicionados ao longo de todo o encontro e, esta época, já é o quarto jogo em que isto acontece. Errar toda a gente erra, mas eu já ando há alguns anos nisto e percebo quando é intencional. Já empatámos quatro jogos, em que fomos prejudicados de forma intencional e isso deixa-me preocupado”.

Apesar do desaire, Tonanha garante: “Continuamos o nosso caminho e o que me deixa mais confiante foi o bom desempenho que a equipa teve. Os jogadores sentem isto, mas são grandes homens e vão ultrapassar. Acredito que vou ter gente séria a arbitrar os jogos do Rebordosa”.

Share This: