Derrota pela margem mínima

Publicado em Publicado por: O Paredense

Foto: Facebook Futebol Clube Arouca

Texto escrito por Cristina Borges.

Na 5ª jornada do Campeonato de Portugal, o Paredes deslocou-se a Arouca para defrontar a equipa local. Depois de se terem defrontado durante a pré-época para a disputa de um jogo amigável, os dois conjuntos enfrentaram-se no domingo, 22 de setembro, para um jogo oficial.

A partida decorreu a um ritmo físico considerável com os duelos individuais e as disputas de bola a estarem em destaque.

O nulo manteve-se até ao intervalo, num encontro em que o golo solitário surgiu apenas a meia hora do fim. Aos 65 minutos, Adílio Santos desempatou a partida e marcou o golo que daria a vitória à equipa arouquense.

O Arouca saiu assim vencedor do encontro e somou os 12 pontos que lhe garantem atualmente o 2º lugar da classificação. O Paredes manteve os oito e ocupa a oitava posição.

Apesar da derrota, a turma orientada por Eurico Couto mantém-se como uma das “melhores defesas” do Campeonato de Portugal, série B. Após cinco partidas realizadas, o Paredes tem apenas dois golos sofridos, feito conseguido apenas também pela Lusitânia de Lourosa.


No final do jogo, Eurico Couto admitia: “Foi um jogo muito disputado a nível físico de duelos individuais e “segundas bolas”, no qual o adversário tirou alguma vantagem nesse capítulo e acabou por fazer golo num lance que representa isso mesmo e numa infelicidade nossa”. O treinador paredense explicou ainda: “Apesar da nossa boa entrada no jogo, o facto de não contrariar o jogo de duelos do adversário permitiu alguma vantagem ao Arouca, ainda que sem que tivesse conseguido criar situações de golo”.

O técnico do USC Paredes considerava que o empate era o resultado mais adequado: “Perante a qualidade de jogo de ambas as equipas durante os 90 minutos o empate era o mais correto e justo. Quando não alcançamos pontos nunca ficamos satisfeitos seja com quem for e onde for”.

Share This: