Deputados da Assembleia Municipal de Penafiel abdicam de senhas presença para comprar material médico

Publicado em Publicado por: O Paredense
Foto: DR

Foto: DR

Os deputados da Assembleia Municipal de Penafiel abdicaram de presença a que têm direito por participar nas sessões do órgão deliberativo para comprar material médico. Segundo a câmara de Penafiel, o gesto permite um apoio imediato de cerca de 10 mil euros que vai ser entregue ao Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS).

Em nota de imprensa, a autarquia explica que o desafio foi lançado pelo presidente da Assembleia Municipal, Alberto Santos, que encetou um conjunto de conversas com os vários grupos políticos que integram aquele órgão.

“A ideia, no espírito democrático das comemorações do 25 de abril, consiste em todos os membros abdicarem das verbas a que têm direito, vulgarmente conhecida por senhas de presença, que recebem por participar nas sessões do Órgão Deliberativo do Município”.  

O valor dessas senhas vai permitir a aquisição de Camas de Cuidados intensivos e monitores de sinais vitais para entregar ao Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS). “Trata-se de um apoio imediato, para já, na ordem dos 10.000€ e que deixa em aberto outras iniciativas para reforçar o apoio ao Centro Hospitalar que cobre 13 concelhos, em 3 distritos, e serve 5% da população nacional”, sublinha a autarquia.

Para esta iniciativa, que será de imediato operacionalizada pela Câmara Municipal, vão contribuir o presidente da Assembleia Municipal e os 15 deputados da Coligação “Penafiel Quer” – PPD/PSD e CDS-PP; 11 deputados do Partido Socialistas, 2 do Grupo Penafiel é Top e ainda os presidentes de junta de várias forças partidárias e independentes.

Citado na nota de imprensa, o presidente da Assembleia Municipal, Alberto Santos, diz que a decisão foi das mais unânimes, pacíficas e motivantes a que assistiu.

“Os líderes parlamentares de todos os partidos evidenciaram grande sentido cívico, e, pondo de lado as suas visões ideológicas, responderam de imediato e de forma unânime ao desafio que lhes lancei. Sinal evidente que a política feita a pensar nos interesses das pessoas é a que tem de estar presente, permanentemente, nesta altura difícil que o país atravessa”.

O autarca assumiu ainda que gostaria que a ideia motivasse outras Assembleias Municipais e entidades a ajudarem cada comunidade e, sobretudo, apoiarem os profissionais de saúde.

Share This: