Daniel Silva: “Nada paga o facto de estarmos longe daqueles que amamos”

Publicado em Publicado por: O Paredense
Daniel Silva, de 24 anos, é natural de Cristelo e está há cerca de 10 meses na Suíça, a trabalhar como carpinteiro de cofragem.

Daniel Silva, 24 anos, é natural de Cristelo, e está há cerca de 10 meses na Suíça, a trabalhar como carpinteiro de cofragem.

Daniel Silva vive há pouco mais de 10 meses na Suíça. Partiu em busca de uma oportunidade para melhorar a sua vida, juntamente com um amigo que partilhava os mesmos sonhos. Vive atualmente em Basel, capital do cantão “Basel-Stadt” (Basileia – Cidade) com dois amigos.

Chegou à Suíça em janeiro, mas ficou os primeiros três meses sem trabalhar, devido às más condições climatéricas. A neve afetou muitas empresas naquela região, sobretudo as que estão ligadas ao setor da construção civil, que suspenderam temporariamente os trabalhadores.

Mais tarde, o jovem de 24 anos, natural de Cristelo, Paredes, encontrou um trabalho como carpinteiro de cofragem numa pequena empresa de construção.

Daniel diz que a mudança para a Suíça foi positiva, sobretudo porque alcançou alguma estabilidade financeira, mas não esconde que, do ponto de vista profissional, não encontrou o que esperava. “A experiência que tenho é que os emigrantes só vêm para cá fazer o que os suíços não querem, salvo raras exceções. Tinha de agarrar esta oportunidade ou voltar para casa”.

 

Leia a notícia completa na edição em papel de 2 de novembro de 2017 ou subscreva a edição online.

Share This: