Comércio local reabre “timidamente”

Publicado em Publicado por: O Paredense

Depois de cerca de dois meses do encerramento forçado por causa da pandemia, o comércio local voltou a abrir portas no passado dia 4 de maio, com a esperança do regresso à normalidade possível.

Entre quem regressa há, no entanto, perspetivas diferentes. De um lado os cabeleireiros sem mãos a medir para as marcações e do outro o comércio ainda à espera de clientes. Em comum há o sentimento de incerteza em relação ao futuro.

Quando no dia 5 Carina Rocha reabriu o salão de cabeleireiro, na cidade de Paredes, já tinha marcações para vários dias.

“A primeira semana correu muito bem”, diz a cabeleireira, braço direito da gerente do espaço, Sabrina Koh. A maior parte das clientes, relata, acataram bem as novas regras. “É obrigatório o uso de máscara e temos toda a sinalização sobre o distanciamento necessário. Já funcionávamos por marcação, mas agora só atendemos quatro pessoas de cada vez, duas no cabeleireiro e duas na parte de estética”. Para trás ficaram quase dois meses em que o salão entrou em lay-off, com as contas para pagar e nenhuma receita.

Leia a reportagem completa na edição digital de 14 de maio de 2020 que pode aceder de forma gratuita aqui.

Share This: