Cinco entidades investigam morte de jovem após 11 idas à urgência

Publicado em Publicado por: O Paredense

Hospital penafiel1

A Inspeção Geral de Atividades em Saúde, a Administração Regional de Saúde do Norte, o Hospital de Penafiel e a Ordem dos Médicos já abriram inquéritos à morte de Sara Moreira, a jovem de 19 anos que morreu em 2013 depois de 11 idas às urgências.

O caso foi noticiado pelo Jornal de Notícias no início desta semana e já levou, três anos e meio após o óbito, estas entidades a anunciar a abertura de inquéritos para investigar o que se passou.

A autopsia revelou que a jovem de Recarei tinha um tumor na cabeça com 1,670 quilos, que nunca foi diagnosticado nas onze idas ao Hospital de Penafiel. O Ministério Público está a investigar o caso desde 2013.

Na última terça-feira, o Ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, pediu diretamente à IGAS que desse início a um processo de esclarecimento sobre o que se passou. Em comunicado, o conselho diretivo da ARS Norte revelou já ter instaurado um processo de inquérito ao caso ocorrido entre 2010 e 2013.

O bastonário da Ordem dos Médicos já veio garantir também que foi aberto um processo disciplinar para investigar este caso.

 

Leia a notícia completa na edição em papel de 30 de junho de 2016 ou subscreva a edição online.

Share This: