Chuva voltou a abençoar João Barros

Publicado em Publicado por: O Paredense
João Barros recebe memorial de homengem a Noel Ferreira

João Barros recebe memorial de homengem a Noel Ferreira

Texto de Cristina Borges.

Já diz o ditado “Boda molhada, boda abençoada” e que o digam João Barros e António Costa. A dupla paredense foi a mais rápida do Rali de Paredes e venceu a prova pelo segundo ano consecutivo.

Depois de na edição de estreia, no ano passado, a chuva não ter dado tréguas aos pilotos que correram pelas ruas de Paredes, este ano o obstáculo voltou a estar presente. Durante os dias de prova, os cerca de 50 pilotos viram-se obrigados a ultrapassar essa barreira. O melhor a fazê-lo foi João Barros que, ao volante do seu Skoda Fabia R5, arrecadou a melhor sobre toda a concorrência.

A vitória, na classe X5, teve um sabor especial. O piloto paredense venceu o Troféu Noel Ferreira, um memorial criado este ano com o objetivo homenagear o comandante dos bombeiros voluntários de Cete, que faleceu no passado mês de setembro. Noel Ferreira tinha sido o comandante responsável pelas operações do Rali de Paredes do ano passado. O troféu teve, por isso, um significado peculiar: “É uma vitória com um simbolismo especial. Esta taça vai ter um lugar especial e é uma excelente homenagem que foi prestada nesta prova”, explicou João Barros.

Leia a notícia completa na edição em papel de 17 de outubro de 2019 ou subscreva a edição online.

Share This: