Assembleia Municipal chumba proposta do PSD para resolução unilateral do contrato de concessão de água e saneamento

Publicado em Publicado por: O Paredense

A Assembleia Municipal de Paredes chumbou a proposta do PSD de resolução do contrato de concessão de água e saneamento celebrado entre o Município de Paredes e a Be Water.

A recomendação foi votada na terça-feira, 13 outubro, em reunião extraordinária realizada a pedido dos sociais-democratas, mas acabou chumbada, com 26 votos contra, 15 a favor e duas abstenções. As bancadas do PS, da CDU e do CDS votaram contra, assim como o presidente da junta de Louredo, José Borges (PSD). Os restantes presidentes de junta do PSD votaram ao lado da bancada social democrata, à exceção dos autarcas de Duas Igrejas e Lordelo que se abstiveram, dando o benefício da dúvida ao executivo.

Na apresentação do documento, o PSD argumentou que “o resgate não é a melhor opção e que querem poupar aos paredenses mais de 50 milhões de euros”. Os sociais democratas lembraram que a concessão feita em 2001 previa que em 10 anos a taxa de cobertura no concelho fosse de 100%.

A aditamento realizado em 2008 alterou o plano de investimentos futuros a cargo da concessionária (aproximadamente 35 milhões de euros) e previa um prazo máximo para a entrega dos subsistemas de água existentes no concelho até 1 de janeiro de 2012.

A notícia completa na edição em papel de 15 de outubro de 2020 ou na edição online.

Share This: