CCDRN investiga restantes 11 centros escolares

Publicado em Publicado por: O Paredense
O corte acontece na sequência do processo-crime por fraude com fundos comunitários

O corte acontece na sequência do processo-crime por fraude com fundos comunitários

A Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional do Norte (CCDRN) cancelou mais 3 milhões de euros de apoios comunitários aos Centros Escolares de Paredes e determinou a realização de uma auditoria aos processos de construção das restantes 11 escolas em Paredes.

A notícia foi avançada pelo próprio presidente da câmara de Paredes, durante a última Assembleia Municipal, realizada no dia 13 de fevereiro.

Na origem deste processo estará a investigação levada a cabo pelo Organismo Europeu de Luta Antifraude (OLAF), que descobriu indícios de fraude com fundos da União Europeia (UE) atribuídos à câmara de Paredes para a construção de escolas e apontou para suspeitas de viciação na contratação de empreitadas de 4 centros escolares (Duas Igrejas, Recarei, Sobrosa e Vilela).

O assunto foi trazido para discussão na última Assembleia Municipal e Celso Ferreira disse estar surpreendido com a decisão da CCDRN de cancelar 2,9 milhões de euros de fundos para 4 escolas e mais 3 milhões de euros para as restantes 11 escolas, supostamente pelos mesmos motivos.

Os peritos da CCDRN terão iniciado, no dia 16 de fevereiro, uma auditoria aos procedimentos administrativos de construção dos 11 centros escolares que não foram investigados pelo OLAF

Share This: