Câmara nega irregularidades na obra da zona industrial de Rebordosa

Publicado em Publicado por: O Paredense
Foto: Câmara Municipal de Paredes.

Contactada pelo jornalO Paredense, a câmara de Paredes negou a existência de irregularidades na obra de ligação da zona industrial de Rebordosa à A41. A autarquia nega que a empreitada tenha custado mais 300 mil euros que o previsto. Na nota de esclarecimento, o município diz que a obra foi adjudicada em 2017 por 297.886,00€ +IVA relativa à construção de arruamento de ligação da zona industrial em Rebordosa à A41 em Gandra.

Mais tarde foram lançadas outras duas empreitadas, uma que previa a ligação entre a Rua Fonte Bolida à Av. Zona Industrial de Rebordosa, no valor de 149 mil euros, e outra que previu a execução de Infraestruturas, no valor de 148 mil euros.

A autarquia lamenta que a Comissão Política do PSD queira fazer “gincana política com um não assunto” e diz que “o que o PSD está a tentar denegrir a imagem deste executivo é somar o valor destas 3 empreitadas, que são trabalhos distintos, dizendo que a obra inicial sofreu uma derrapagem”.

Share This: