Câmara de Paredes vai atribuir medalha de ouro a D. Vitorino Soares e a profissionais que se destacaram na luta contra a pandemia

Publicado em Publicado por: O Paredense

A câmara municipal de Paredes vai distinguir com a medalha de ouro do concelho D. Vitorino Soares, que durante 25 anos foi pároco em Paredes e em setembro do ano passado foi nomeado bispo auxiliar do Porto.

A distinção será atribuída na habitual sessão comemorativa do feriado municipal, que se assinala no próximo dia 20 de julho. As propostas foram aprovadas em reunião do executivo realizada esta quinta-feira, 9 de julho.

Entre os homenageados estão também o atleta de BTT António Sousa, que conquistou 21 títulos de campeão nacional e várias medalhas internacionais e, a título póstumo, o maestro Virgílio Pereira, fundador da Banda Musical de Vilela, que este ano completa 160 anos de existência.

A autarquia decidiu ainda homenagear profissionais que se destacaram no período de combate à Covid-19. Entre os homenageados estão a Delegada de Saúde Maria de Fátima Silva Marques, e a GNR de Lordelo e de Paredes, “que tiveram um papel fundamental no combate à Covid-19”.

O presidente da câmara assegurou ainda que vão ser homenageados os assistentes operacionais de 14 instituições de Solidariedade Social do concelho: a Associação de Apoio à 3.ª Idade de S. Miguel de Beire, Associação Para o Desenvolvimento Integral de Lordelo, Associação Para o Desenvolvimento Integral de Sobreira, Associação Para o Desenvolvimento de Rebordosa, Associação Social e Cultural de Louredo, Centro Social de Cete, Centro Social e Paroquial de Baltar, Centro Social e Paroquial de Recarei, Centro Social e Paroquial de S. Miguel de Gandra, Centro Social e Paroquial de Vilela, Centro Socioeducativo e Profissional da Parteira, Irmandade da Misericórdia de Paredes, Obra de Assistência Social de Sobrosa e S. Pedro Centro Social da Sobreira.

“As IPSS’s já tinham sido galardoadas, mas este ano quisemos ir mais longe e homenagear estas pessoas que estiveram dia e noite a acompanhar os idosos que são a população de maior risco nesta pandemia, estando, em alguns casos, 15 dias sem ir a casa para proteger os proteger”, justificou Alexandre Almeida.

O município quis ainda realçar outras profissões “pela forma como superaram este período e se reinventaram”. Neste sentido, será homenageado o restaurante Bobaque, em Gandra, fundado há 27 anos, em representação de todos os restaurantes do concelho que se conseguiram reinventar nesta fase de pandemia, nomeadamente através do serviço de take-away para não pôr em causa postos de trabalho.

Para representar o comércio que também foi afetado pela pandemia foi escolhida a Casa Costa Neto, em Paredes, criada em 1957. Em representação dos feirantes será homenageado António Leal de Sousa, de Gondalães, que desenvolve esta atividade há 31 anos, e em representação dos carteiros Leôncio Ribeiro Leão, que desempenhou a profissão durante 34 anos.

Share This: