Bombeiros de Baltar ficaram sem Equipa Intervenção Permanente

Publicado em Publicado por: O Paredense

Os Bombeiros Voluntários de Baltar ficaram sem a Equipa de Intervenção Permanente (EIP) que estava ao serviço da corporação desde o início do ano passado.

A decisão foi criticada pelo CDS-Paredes, que concluiu que o socorro demorará mais tempo a chegar às populações.

Em declarações à Agência Lusa, o presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Baltar, José Alberto Sousa, confirmou que “o protocolo da EIP foi suspenso devido a um conflito laboral interno”.

A estrutura era composta por cinco bombeiros profissionais em regime de permanência como a missão de assegurar serviços de combate aos incêndios, de socorro à população local em caso de incêndios, inundações, desabamentos de terras, abalroamentos e em todos os acidentes ou catástrofes.

A notícia completa na edição em papel de 23 de janeiro de 2020 ou na edição online.

Share This: