António Costa defendeu em Paredes prioridade do investimento na ferrovia

Publicado em Publicado por: O Paredense

Para combater as alterações climáticas é necessário mudar o paradigma da mobilidade e continuar a dar prioridade ao investimento nos transportes públicos, nomeadamente na rede ferroviária. A ideia foi defendida pelo Secretário-geral do PS, António Costa, numa ação de campanha na estação de comboios em Paredes, onde chegou de comboio vindo do Marco de Canaveses.

“Continuar a investir na ferrovia e no transporte público tem de continuar a ser uma grande prioridade para o país porque só assim podemos alcançar esta meta de em 2030 termos uma redução de 40% das emissões de CO2 a partir do sector dos transportes”, que é responsável por 25% das emissões do país.

A meta é “muito ambiciosa”, disse António Costa, lembrando que Portugal foi o primeiro país do mundo a propor atingir a neutralidade carbónica em 2050 e a aprovar o roteiro de transição para a neutralidade carbónica. “Para atingir essa neutralidade não bastam palavras, são necessárias ações concretas como estas que estamos a fazer no sector dos transportes, um dos setores mais responsável pelas emissões”.

Aos jornalistas, António Costa recordou os investimentos feitos na atual legislatura, quer com as “ligações aos corredores internacionais e a linha do Minho que já está eletrificada até Viana do Castelo, mas também nos transportes urbanos” e na qualidade da rede.

 

A notícia completa na edição de 19 de setembro de 2019 ou na edição online.

Share This: