Anna Martins: “Na Bélgica aprendi a dar mais valor à vida”

Publicado em Publicado por: O Paredense
A paredense Anna Martins trocou Portugal pela Bélgica em 2012.

A paredense Anna Martins trocou Portugal pela Bélgica em 2012.

Na última edição do jornal publicamos na página da rubrica “O Paredense Emigrante” algumas fotografias erradamente, que não pertenciam à jovem que estávamos a entrevistar. Assumimos a responsabilidade pelo erro, que já tratamos de corrigir. Mas queremos endereçar um sincero pedido de desculpas à nossa entrevistada Anna Martins Hash e à jovem Ana Catarina que viu as suas fotos serem publicadas no jornal sem a devida autorização. Estendemos o nosso pedido de desculpas à família das duas jovens, em particular aos pais da Ana Catarina, que se manifestaram desagradados com a situação.

Lamentamos o sucedido e retificamos a informação aos nossos leitores com este sincero pedido de desculpas.

Esperamos que a situação fique assim resolvida.

a redação do jornal O PAREDENSE

PS: Publicamos abaixo parte da entrevista com a jovem Anna Martins Hash, já com as fotografia corrigidas, para que os nossos leitores possam ver a entrevista como ela deveria ter sido publicada inicialmente.

 

Anna Martins tem apenas 15 anos de idade e desde os 10 que vive fora do país, em Bruxelas, Bélgica. A jovem estudante de Paredes emigrou com a mãe em 2012, numa altura em que a família atravessava um momento particularmente difícil. “A vida em Portugal não estava fácil. A minha mãe tinha acabado de ficar viúva e desempregada e por isso viemos para a Bélgica à procura de um trabalho e de uma vida melhor”, explica a emigrante.

Depois de se mudar para Bruxelas, a mãe de Anna começou a trabalhar nas limpezas e a jovem continuou com os estudos. Anna está a terminar o curso de fotografia no Instituto des Soeurs de Notre-Dame, em Anderlecht e sonha com o dia em que irá ingressar no mercado de trabalho.

Sobre Bruxelas, a estudante de Paredes fala de uma cidade com boas pessoas, com muitas culturas e hábitos diferentes e com muitas oportunidades de trabalho. “Viver em Bruxelas é bom. Ganha-se mais e temos mais possibilidades de trabalho”, salienta Anna Martins. “Na cidade gosto de tudo. Temos sítios para passar bons momentos em família ou entre amigos, desde parque de diversões, parques de lazer, museus, cinemas, etc. As pessoas aqui também são muito simpáticas e atenciosas”.

 

Leia a reportagem completa na edição em papel de 20 de abril de 2017 ou subscreva a edição online.

Share This: