Aliados continua sem vencer “fora de casa”

Publicado em Publicado por: O Paredense

Foto: arquivo

Texto escrito por Cristina Borges.

Ainda sem vencer “fora de portas”, o Aliados deslocou-se a Marco de Canaveses para defrontar uma das equipas promovidas à Divisão de Elite. A equipa orientada por Juvenal Brandão defrontou o Alpendorada num jogo onde as oportunidades de golo foram escassas nos primeiros 45 minutos.

Do lado do Alpendorada nota para um remate que bateu na trave, já do lado Aliados, Diogo Brandão, isolado, desperdiçou a hipótese de inaugurar o marcador.

No segundo tempo, os lordelenses entraram dispostos a arriscar para conseguirem chegar ao golo, fator aproveitado pelos marcoenses que apostaram sobretudo no contra-ataque para faturar. A estratégia de Renato Coimbra “deu frutos”, uma vez que os homens da casa conseguiram inaugurar o marcador. Aos 72 minutos, o golo saiu da cabeça de Garcês que colocou o Alpendorada em vantagem.

Apesar da desvantagem no marcador, o Aliados nunca “perdeu de vista” a baliza de Postiga (ex Nun’Álvares) mas Diogo Brandão mostrou estar numa tarde desinspirada. Quem também não mostrou pontaria foi Jorginho que não conseguiu emendar da melhor forma um cruzamento e atirou ao lado.

E quando os marcoenses já só pensavam na conquista dos três pontos, eis que a turma de Juvenal Brandão consegue chegar ao empate. Já no período de compensação, Chico apontou o golo que permitiu a igualdade para os lordelenses através da conversão de uma grande penalidade.

O jogo terminou logo a seguir, com o Aliados a manter a “malapata” de não vencer fora de casa. A turma de Lordelo ocupa a 7ª posição da tabela classificativa com 12 pontos, o Alpendorada é 10º com menos três.


No final do encontro, Juvenal Brandão assumia: “Sabíamos da dificuldade do jogo, com uma equipa muito agressiva que não dá espaço ao adversário para jogar. Tínhamos que pôr em prática a nossa estratégia com rigor e acho que conseguimos, porque conseguimos jogar e criar, mas na 1ª parte faltou-nos o último passe no último terço. Marcámos a acabar e penso que fizemos mais do que suficiente para o conseguir. Fomos lá para ganhar mas não conseguimos. O empate não era o que queríamos, mas foi um mal menor”.

Sobre as dificuldades criadas pelo adversário, o técnico lordelense considera: “O jogo foi nosso. Acho que o dominámos e controlámos sempre. Sofremos o golo num lance em que o nosso lateral direito está a ser assistido fora do campo e o golo é na zona dele. Não devíamos ter sido apanhamos desprevenidos. Jogámos, criámos, tivemos oportunidades claras, mas não ganhamos. Estamos desiludidos, mas demos tudo e tivemos um excelente comportamento”.

O lance do penálti foi bastante contestado pela equipa do Alpendorada, mas Juvenal Brandão prefere não falar de arbitragem: “Esta época nunca falei de arbitragens e quero continuar sem falar. Acho que já fui prejudicado noutros jogos e nunca falei. Ainda neste jogo tivemos um golo anulado e vi os nossos adeptos queixarem-se de duas eventuais faltas na área do Alpendorada sobre os meus jogadores, mas não vou por aí. Quero evitar falar de árbitros até ao limite do possível, no entanto, espero que não se crie a ideia de que o Aliados tem sido beneficiado, porque não tem”.

Quanto ao facto de o Aliados ainda não ter conseguido vencer fora de portas, Juvenal Brandão não se mostra preocupado: “De maneira nenhuma. Preocupado estaria se não jogássemos e se não criássemos oportunidades de golo. Mais cedo ou mais tarde vamos ganhar e fazer boas sequências de vitórias. Andamos a trabalhar para ser mais cedo do que mais tarde, mas não jogamos sozinhos e o campeonato é muito equilibrado. Estamos a 4 pontos do segundo”.

Share This: